Metroviários de São Paulo preparam greve para o fim do mês de junho

Foto: Divulgação

Combate à concessão do Monotrilho (linha 15-Prata) é um dos motivos da paralisação marcada para o próximo dia 26

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo realizou assembleia na noite desta quarta-feira, dia 6 de maio de 2018. Em linhas gerais, a categoria aprovou uma agenda de lutas que tem como foco a “privatização e terceirização”.

Ficou definida uma paralisação para o próximo dia 26 de junho para, entre outros motivos, pressionar o Governo do Estado de SP contra a concessão da Linha 15-Prata do Metrô (monotrilho).

A assembleia rejeitou quase por unanimidade a proposta da Companhia referente à data de pagamento. O processo segue no Tribunal Superior do Trabalho – TST.

Identificando “todos os ataques do metrô e do Governo do Estado à categoria” como fruto do Projeto de Privatização, os metroviários votaram um calendário de Lutas “contra a Privatização e a Tercerização”.

Ficou definida a seguinte agenda, segundo uma fonte do sindicato dos metroviários de São Paulo:

A partir de hoje (7 de junho): Operação Padrão nos Tráfegos (inclusive cumprindo os procedimentos para preparação dos trens); estação e tráfego “sem quebra galho” – bater cartão no horário; suspensão das Horas Extras;

Dia 12 de junho: Distribuição de Adesivos

Dia 13 de junho: Estação e Tráfego sem uniforme (na véspera, Turno noite entra sem uniforme); às 16hs concentração em frente ao GRH com Ato a partir das 17hs;

Dia 17 para o dia 18 de junho: atraso na operação comercial;

Dia 19 de junho: Assembleia da Categoria para discutir a Luta Contra Privatização;

Dia 26 de junho: Greve

A greve dos caminhoneiros foi lembrada durante os debates na assembleia desta quarta-feira. Altino Prazeres, um dos diretores da Federação Nacional dos Metroviários (Fenametro), afirmou que a categoria deve aproveitar o movimento dos caminhoneiros “para fazer greve, mas com debate ideológico com a sociedade“.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Metroviários de São Paulo preparam greve para o fim do mês de junho

  1. Esse sistema passou da hora de ser privatizado, metro nas mãos do governo só é bom para cabide de emprego com cargos comissionados e quanto aos operacionais onde já se viu um segurança com ensino médio que fica parado igual um poste mexendo no celular tirando 6k a 8k está de brincadeira neh.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: