Fundação Marcopolo reconhece melhores projetos do Prêmio de Voluntariado Valter Gomes Pinto

Crédito da imagem: Barbara Darros

Projeto da ENCA foi o vencedor

Caxias do Sul (RS) – Em cerimônia realizada no último dia 5 de abril, em Caxias do Sul, a Fundação Marcopolo agraciou os melhores projetos do 2º Prêmio de Voluntariado Valter Gomes Pinto. A grande vencedora foi a ENCA (Entidade de Assistência à Criança e ao Adolescente), com o projeto “Matinê na ENCA”, e em segundo lugar foi classificada a entidade Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – CAE Ampliando Horizontes.

O evento contou com a presença do diretor da Fundação Marcopolo, Thiago Deiro, e de Viviane Pinto Bado, filha de Valter Gomes Pinto, que fizeram a entrega do prêmio às entidades e aos voluntários vencedores. Marizete Salatino, presidente da Entidade de Assistência à Criança e ao Adolescente, e a voluntária Elaine Prigol receberam o cheque de R$ 10 mil e Gabriela Ghellere, coordenadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – CAE, e o voluntário Cristian Ceni de Oliveira (Mestre Grilo) foram agraciados com o cheque de R$ 5 mil.

O projeto vencedor “Matinê na ENCA” tem por objetivo ser uma nova ferramenta de desenvolvimento social para a entidade. Fará parte do programa “Sábado na ENCA”, que reúne cerca de 100 pessoas moradoras do bairro Belo Horizonte e suas adjacências. O projeto prevê que além das atividades habituais de recreação, jogos e lanches, os participantes assistam a apresentações de filmes de curta-metragem.

Segundo colocado, o projeto “Capoeirando com o Futuro”, da CAE Ampliando Horizontes, tem como foco oportunizar de forma gratuita a prática da capoeira angolana para 40 crianças e adolescentes. O objetivo é contribuir para a formação desses jovens como indivíduos independentes e conscientes dos seus direitos e deveres na sociedade.

A edição deste ano contou com sete projetos inscritos. O Prêmio de Voluntariado Valter Gomes Pinto  é destinado a projetos de voluntários que atuem em escolas públicas e entidades assistenciais do município de Caxias do Sul. A entidade e/ou projetos devem ter no mínimo dois anos de existência ou CNPJ ativo, ou seja, estar inscritos no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – COMDICA ou no Conselho Municipal de Assistência Social – CMAS. A participação de escolas é por intermédio da Secretaria Municipal da Educação – SMED e da 4ª Coordenadoria de Educação. Os interessados devem estar credenciados na Parceiros Voluntários.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: