VEJA VÍDEO: Estação prefeito Celso Daniel em Santo André está sem acessibilidade e segurança adequadas

Calçada de acesso para a entrada principal da estação Prefeito Celso Daniel com diversas irregularidades no piso, que dificulta locomoção. No destaque, pedestres passam por tampa de caixa de inspeção afundada – Clique na foto para ampliar.

Passarela apresenta problemas na estrutura e calçada está cheia de buracos. Moradores em situação de rua, usuários de entorpecentes e sujeira completam cenário hostil. Prefeitura de Santo André diz que vai resolver problemas. CPTM não responde

ADAMO BAZANI

Falta de acessibilidade adequada, sinais de problemas na estrutura da principal passarela de acesso para os passageiros; falta de segurança com a livre circulação de usuários de entorpecentes; moradores em situação de rua; lixo acumulado; calçadas que não oferecem condições adequadas para circulação até mesmo de quem não possui nenhuma limitação de mobilidade e quando tem algum tipo de acessibilidade, há problemas também. O piso tátil na entrada principal da já está com várias partes faltando. Essa é a realidade dos passageiros na Estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André, da linha 10 Turquesa, da CPTM

O Diário do Transporte esteve neste último sábado, 10 de março de 2018, com o técnico em transportes terrestres, Marcos Galesi, da ETEC e FATEC de São Paulo, que afirmou que a situação da falta de acessibilidade e segurança causam indignação.

Veja Vídeo:

Quem necessita de cadeira de rodas não pode sair pelo principal acesso da estação.

O passageiro é obrigado a ir até um extremo da plataforma, tocar a campainha e esperar um funcionário abrir o portão. Para entrar, também é necessário ir até o portão e tocar a mesma campainha.

A passarela é íngreme, tem sujeira, problemas no piso, não tem segurança e há problemas na junta de dilatação. Em um dos pontos, foi aberta uma fissura por onde passa até mesmo um copo plástico. A abertura é tão grande que pelo piso da passarela dá para ver o trem passando embaixo.

Fissura na junta de dilatação da passarela é tão grande que cabe um copo e dá para ver os trens e trilhos embaixo.

De acordo com o técnico em transportes, os reparos não são de grande custo.

“Oferecer um mínimo padrão de segurança não sai caro, sai barato. Mais barato que um processo que o poder público pode levar caso aconteça alguma coisa com o passageiro.” – disse que Galesi que ainda defendeu novos equipamentos para que a acessibilidade seja plena na estação, como elevadores.

Por dia, passam pela estação Prefeito Celso Daniel em Santo André, em torno de 60 mil passageiros.

Todo ambiente já hostil da estação é agravado pela presença de um córrego que passa pelo local: com sujeira e mau cheiro.

Bem à frente da estação da CPTM há o terminal de ônibus da Metra, EMTU e ônibus municipais.

Galesi destacou a diferença de duas realidades separadas apenas por uma rua.

Apesar de escuro e com vendedores ambulantes tirando espaço dos passageiros na entrada, o Terminal Santo André Oeste está com piso tátil em todas as plataformas e corredores, tem rampas, o acesso de idosos e pessoas com deficiência entre as diferentes plataformas é feito pela parte superior (os demais passageiros usam escadas e o corredor na parte inferior da estrutura) e o local estava limpo.

O terminal é administrado pela Metra, concessionária do Corredor ABD, e recebe ônibus e trólebus deste corredor, ônibus municipais de Santo André e intermunicipais das linhas da EMTU.

RESPOSTAS:

Em nota, a prefeitura de Santo André diz que vistoriou na tarde desta segunda-feira, 12 de março de 2018, as imediações da estação.

A administração municipal informou que vai fazer os reparos no calçamento, da passarela, bem como da rampa de acesso da rua Itambé (que passa em frente à estação).

Sobre os moradores em situação de rua, a prefeitura de Santo André disse que a Secretaria de Inclusão Social monitora a região da estação de dia e de noite e que oferece a estes moradores atendimento no Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua – Centro POP da cidade, mas que não retira estas pessoas sem consentimento delas.

A prefeitura de Santo André ainda informou que a Semasa, a empresa de saneamento ambiental da cidade, não encontrou mais o lixo acumulado relatado pela reportagem nesta segunda-feira e que diariamente são realizadas varrições e limpeza na região da estação.

Confira a resposta na íntegra:

RESPOSTA PREFEITURA DE SANTO ANDRÉ:

A Prefeitura de Santo André realizou uma vistoria no local na tarde desta segunda-feira para verificar as condições do calçamento, da passarela, bem como da rampa de acesso da rua Itambé. Todos os apontamentos referentes a estes equipamentos serão regularizados por equipe própria da Prefeitura.

 Em relação aos apontamentos da presença de moradores em situação de rua no local, a Secretaria de Inclusão Social esclarece que monitora este perímetro todos os dias (período diurno/noturno). Este trabalho de monitoramento é focado nos encaminhamentos destas pessoas para utilização do serviço ofertado pelo Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua – Centro POP, localizado na Avenida Queirós dos Santos, 736, onde os munícipes são atendidos em suas necessidades básicas de forma qualificada e são ofertados alimentação, higiene pessoal, higienização de roupas, pernoite em condições dignas, oficinas para exercício de socialização e atendimento técnico especializado, o qual visa a reinserção pessoal e social por meio da construção de projeto de vida favorecendo a superação da situação de rua.

 É importante salientar também que a administração tem investido na efetividade do trabalho junto à população em situação de rua, porém não é da natureza de nosso serviço retirar as pessoas das ruas sem seu consentimento, mas atuar no trabalho de convencimento e sensibilização do indivíduo.

 Em relação ao apontamento da reportagem sobre acúmulo de lixo neste local, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) esclarece que esteve em vistoria hoje no local e não foi identificada a situação descrita. Diariamente, as rampas que dão acesso à passarela da rua Itambé são varridas, bem como os arredores da estação de trem, com repasses ao longo do dia e à noite.  

O Diário do Transporte, por e-mail pediu na manhã desta segunda-feira um posicionamento da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos sobre as condições do calçamento, falhas no piso tátil, falta de seguranças e a falta de acessibilidade plena na Estação Prefeito Celso Daniel da Linha 10-Turquesa. A CPTM não respondeu.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

4 comentários em VEJA VÍDEO: Estação prefeito Celso Daniel em Santo André está sem acessibilidade e segurança adequadas

  1. Boa día isso aí é uma vergonha para santo André tomar vergonha Paulo serra sai da sua cadeira vai anda pela cidade

  2. Na saída para o a rua, próximo ao terminal oeste, existe um túnel que dá para a rua. Na subida do túnel, só há corrimão até metade dele. Já ajudei um cadeirante na saída desse túnel, que estava lá havia um tempão sem conseguir subir, pois não havia corrimão e a subida é ingrime!
    Nessa estação está tudo errado!

  3. Que absurdo! A cidade está retrocedendo na qualidade de seus serviços.

  4. Sem tirar o mérito da necessidade das atuais obras em estações da Linha Diamante, pois estão ocorrendo por intervenção política, as estações que deveriam estar prioritárias no TAC da acessibilidade assinado pela CPTM são São Caetano, Santo André, Mauá e Morato, que receberão isso só em 2020 – se receberem.

Deixe uma resposta para Debora Diogo Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: