Furto de cabos reduz velocidade de trens da CPTM

Furto afetou circulação de trens a partir da estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André. Foto: Adamo Bazani

Crime ocorreu na manhã desta segunda-feira na Linha 10-Turquesa; circulação já foi normalizada

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Os passageiros que utilizaram a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) na manhã desta segunda-feira, 12 de março, enfrentaram lentidão. Um furto de cabos causou redução de velocidade dos trens, que voltaram a funcionar normalmente por volta das 5h30.

Segundo informações da CPTM, o crime ocorreu entre as estações Prefeito Saladino e São Caetano do Sul, no ABC Paulista, na noite de domingo, 11 de março. Por esse motivo, os trens operaram com atraso.

A lentidão afetou o trecho entre as estações Prefeito Celso Daniel – Santo André e São Caetano do Sul. A situação foi normalizada por volta de 5h30, conforme divulgado no Twitter da companhia.

A Linha 10-Turquesa liga o ABC Paulista à Capital, partindo de Rio Grande da Serra até a Estação Brás, passando por Ribeirão Pires, Mauá, Santo André e São Caetano do Sul, até chegar em São Paulo.

Outros casos

O furto de cabos que ocorreu neste domingo não foi o primeiro crime do tipo nos trens da CPTM. Em agosto de 2017, o mesmo problema afetou o funcionamento dos trens das linhas 11-Coral e 12-Safira.

A Linha 11 parte da Luz e chega até Estudantes, passando por Ferraz de Vasconcelos e Mogi das Cruzes. Já a Linha 12 vai do Brás até Calmon Viana, passando pelo Tatuapé e USP Leste.

Neste caso, os crimes também ocorreram durante a madrugada de um domingo, prejudicando os usuários na manhã de uma segunda-feira.

Também em agosto de 2017, a CPTM registrou o furto de cabos e equipamentos de sinalização na Linha 7-Rubi. O problema ocorreu na manhã de uma quinta-feira e afetou a operação entre Jundiaí e Campo Limpo Paulista.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: