Metrô de São Paulo transporta 8,7 milhões no Carnaval e 34 são detidos por vandalismo

Foliões caminhando nas vias na linha 4 Amarela no Pré-Carnaval – Foto: Diário da CPTM

Nas quatro linhas do Metrô (1, 2, 3 e 5), em razão do mau comportamento dos passageiros, foi preciso desenergizar as vias 30 vezes

ADAMO BAZANI

Ao lado dos ônibus municipais de São Paulo, o Metrô foi o principal meio de transporte no Carnaval Paulistano.

Segundo balanço divulgado hoje pela Companhia do Metropolitano, entre sábado e ontem (13), as linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 4-Amarela e 5-Lilás, transportaram, ao todo, 8,7 milhões de passageiros.

No entanto, segundo a Companhia, o que poderia ser um balanço unicamente positivo pela grande quantidade de passageiros atendidos, foi marcado por destaques negativos, em especial pelo mau comportamento de alguns usuários, principalmente foliões.

Nesse período (os quatro dias de Carnaval), 34 cidadãos foram detidos e encaminhados à Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom) por danos ao patrimônio público e uso impróprio do sistema metroviário, como acionamento indevido do botão de emergência (conhecido como botão soco) e descida às vias.

Nas quatro linhas do Metrô (1, 2, 3 e 5), em razão do mau comportamento dos passageiros, foi preciso desenergizar as vias 30 vezes, causando 88 minutos de interferência na circulação dos trens. Na linha 4-Amarela, administrada pela concessionária ViaQuatro, oito viagens tiveram de ser canceladas em razão dos incidentes provocados pelos usuários.

Os problemas começaram no final de semana anterior ao Carnaval, com os blocos de rua, e se concentraram, na ocasião, na linha 4-Amarela.

Segundo a nota do Metrô, a situação fez com que a companhia estatal nas linhas 1,2,3 e 5, e a concessionária ViaQuarto elaborassem um esquema ainda mais reforçado para o Carnaval.

As equipes das duas empresas devem atuar também no Pós-Carnaval, neste próximo final de semana.

Tendo em vista os problemas causados pelo público no pré-Carnaval, quando o sistema teve de operar parcialmente durante 2h44, e para atender à demanda nos dias oficiais da festa, o Metrô e a ViaQuatro fizeram uma operação especial com reforço da segurança, instalações de bolsões e controle de fluxo.

A operação especial será repetida no próximo fim de semana em razão dos blocos que desfilarão pela capital no pós-Carnaval.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Metrô de São Paulo transporta 8,7 milhões no Carnaval e 34 são detidos por vandalismo

  1. não computaram ai o numero de empregados do Metrô que foram agredidos, e estão afastados devido acidente de trabalho, um cobrador que foi esfaqueado porque os foliões não queriam pagar passagem . Tenham certeza, que esses infratores chegaram nas delegacias, e de lá saíram antes dos agentes de segurança.

  2. Vergonha. Alegria? Ou cúmulo de estupidez? Afinal essa alegria toda porque existe? Saúde, trabalho, educação, estao indo muuuuuuito bem? Sou metroviário e sei o que é manutenção e sei do carinho e cuidado que colegas de setores teen com o metrô. E triste ver essa vazia alegria estravazar em por toda a cidade e no nosso metrô. Não entendo o que é comer merda é fazer festa. Isso reflete de forma negativa sempre. Os mandatários do poder devem estar rindo e pensando. Que ótimo, continuaremos tendo ótimos animais pra puxar nossas carroças.

  3. Apenas levar para delegacia não basta. precisa cobrar os prejuízos de quem os causou. Quando mexe do bolso do vagabundo, ele passa a respeitar. Brasilía está de parabéns por cobrar os prejuízos destes marginais.

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. São Paulo tem 12 ônibus vandalizados no período de Carnaval – Diário do Transporte
  2. Grande Recife tem 425 ônibus depredados no Carnaval – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: