Com atraso de 5 anos, governo Alckmin inaugura Estação Higienópolis na próxima terça (23)

Foto: divulgação

Nova estação vai funcionar em operação assistida, apenas das 10 às 15 horas

ALEXANDRE PELEGI

Após seguidos atrasos, a Estação Higienópolis-Mackenzie da Linha 4-Amarela será finalmente entregue na próxima terça-feira, dia 22 de janeiro.

A Linha Amarela, que quando estiver concluída vai ligar a zona Sul da capital (Vila Sônia) ao centro, na estação Luz, começou a ser construída em 2004, e foi à época comemorada como o primeiro empreendimento do país a contar com uma Parceria Público-Privada – PPP.

Desde então, no entanto, a obra conheceu uma série de atrasos, motivados por paralisações e rescisão de contrato.

A previsão do governo paulista é entregar as demais estações que faltam para a conclusão da linha até o fim de 2019.

As estações Oscar Freire e São-Paulo Morumbi foram prometidas para março e julho deste ano, pela ordem. A última estação da linha, Vila Sônia, está prevista para o fim de 2019.

O Diário do Transporte pediu ao Metrô mais detalhes da inauguração, mas não obteve resposta da companhia.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

6 comentários em Com atraso de 5 anos, governo Alckmin inaugura Estação Higienópolis na próxima terça (23)

  1. Rodinei Campos da Silveira // 20 de janeiro de 2018 às 17:08 // Responder

    Já estava na hora desta estação ser inaugurada!

  2. Amigos, boa noite.

    Não precisa ser formado em nada, para saber que das estações que faltam na Linha 4 Amarela, a prioridade zero, é a estação Vila Sonia e não as demais.

    Higienópolis é um bairro TOP que ninguém usa transporte público.

    Lembram que nem queriam o metro por lá, então.

    É o Parque de Diversão Barsil, e o puuuuuuuuuuder brincando de administrar.

    MUDA BARSIL.

    Att,

    Paulo Gil

    • Esse discurso vazio, e isso não é nem de esquerda… Porque ainda tenho fé que a esquerda pode ser inteligente.

      O que esvazia qualquer discurso independente de lado esquerda, centro ou direita é o discurso omisso… Esse é provavelmente um discurso politiqueiro visando sobretudo interesses próprios.

      Primeiro o comentarista não deve ser de São Paulo, muito menos conhecer São Paulo e ter utilizado metrô alguma vez na vida…

      Omitir que a estação ficará na consolação ao lado do Mackenzie e próximo a PUC; duas das maiores universidades Latino Americanas em número de vagas de estudantes; é um enorme desserviço a qualquer discussão.

      Estudantes são uns dos maiores usuários de qualquer sistema de transporte coletivo, além de agredir por tabela os estudantes a anos das faculdades da região que a anos sonham com um transporte coletivo de massas

      • Hernando Figueiras, boa noite.

        Eu NÃO escrevi “que a estação Higienópolis é um enorme desserviço a qualquer discussão”.

        Eu escrevi:

        “… das estações que faltam na Linha 4 Amarela, a prioridade zero, é a estação Vila Sonia e não as demais.”

        Observo que a PUC é na Rua Monte Alegre, não tão próximo assim.

        Att,

        Paulo Gil

  3. Vila Sônia fica na zona Sudoeste e não na zona Sul

  4. Anderson Alessandro // 21 de janeiro de 2018 às 00:30 // Responder

    … e vale lembrar que deveria ser feito mais um trecho até a cidade de Taboão da Serra, mas isso nem é mais mencionado.

1 Trackback / Pingback

  1. Metrô inaugura estação Higienópolis para 'gente diferenciada' – Digitado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: