BRT de Sorocaba terá contrato de financiamento assinado na segunda-feira (15)

Contrato permitirá realizar 1ª fase do BRT, corredor norte-sul

Informações sobre as fontes do financiamento serão divulgadas em coletiva de imprensa, também na segunda-feira. Implantação começará pelo corredor norte-sul

ALEXANDRE PELEGI

Está prevista para a próxima segunda-feira, dia 15 de janeiro, a assinatura do contrato de financiamento do BRT da cidade de Sorocaba (SP). Os recursos deverão ser obtidos por meio de empréstimo do governo federal, segundo informa o jornal da cidade, Cruzeiro do Sul.

O contrato será assinado pelo prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM), que em coletiva dará os detalhes sobre o financiamento.

Em entrevista ao Cruzeiro do Sul, o secretário de Planejamento e Gestão, Luiz Alberto Fioravante, informou no dia 5 de janeiro de 2018 que a prefeitura quer entregar a primeira fase do BRT nos próximos três anos. Essa fase refere-se ao corredor norte-sul (avenida Itavuvu-Campolim), em paralelo à implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na faixa da estrada de ferro que cruza a malha urbana na região leste até o extremo oeste do município.

Apesar de garantir que o projeto do BRT está mantido, o secretário afirmou ao jornal que ele deverá passar por adaptações.

A segunda fase do BRT, o trecho leste-oeste, não será realizada no atual governo, segundo Fioravante, que justificou na entrevista que isso ocorrerá por serem “projetos estruturais muito grandes”.

Ainda segundo o secretário, o trecho norte-sul foi prometido em campanha pelo prefeito Crespo, e foi escolhido para a primeira fase por estar mais disponível para implantação.

O VLT – Veículo Leve sobre Trilhos segue como projeto da prefeitura de Sorocaba, mas não concorrerá com o BRT leste-oeste, uma vez que os modais servirão regiões populacionais diferentes. Mesmo assim, o secretário Fioravante admitiu ao Cruzeiro do Sul que podem ocorrer adaptações nos modais na segunda fase.

Os estudos para a implantação do VLT em Sorocaba estão em fase final e o sistema deve começar a operar até 2020, segundo Luiz Fioravante afirmou na entrevista: “Vamos conseguir implantar o VLT, utilizando a faixa de domínio da ferrovia, na mesma linha da ferrovia.”

CRISE POLÍTICA LOCAL ATRASOU PROJETOS

Eleito nas eleições de 2016, o prefeito Crespo sempre foi um crítico do BRT. Desde a campanha eleitoral ele afirmava considerar inviável a execução do modal. Em seu lugar passou a defender a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que circularia entre estações distribuídas pelos bairros do município, aproveitando a malha ferroviária existente.

No dia 24 de agosto de 2017, cerca de 8 meses após assumir o cargo, o prefeito José Crespo foi cassado pela Câmara Municipal da cidade. Ele foi acusado de crime de prevaricação e quebra de decoro após polêmica sobre ex-assessora com a vice-prefeita, Jaqueline Coutinho (PTB).

Primeira mulher a assumir a prefeitura de Sorocaba, a vice Jaqueline Coutinho permaneceu à frente da prefeitura até o dia 5 de outubro, quando Tribunal de Justiça de São Paulo suspendeu o decreto da sessão extraordinária da Câmara dos Vereadores que cassara o mandato de José Crespo.

Nesse período, a equipe na área de transportes do município criticou o projeto de VLT, e manifestou-se publicamente em favor do BRT.

Agora, os dois projetos caminham em paralelo, conforme anuncia a prefeitura.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em BRT de Sorocaba terá contrato de financiamento assinado na segunda-feira (15)

  1. Amigos, boa tarde.

    Fazer empréstimos, financiamentos, obras e desperdiçar o dinheiro do contribuinte todo o puuuuuuuuuder sabe.

    Só espero que esse BRT de Sorocaba não tenha semáforos.

    Se tiver, significa que o desperdício do dinheiro do contribuinte continua firme e forte.

    Ano Novo, velhos vícios do puuuuuuuuuuuder.

    MUDA BARSIL

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: