Toyota lança veículo elétrico autônomo comercial

Veículo possui sensores para identificar obstáculos e evitar colisões

e-Palette pode ser ônibus, micro-ônibus, loja ambulante e atender serviços de pequenas entregas

ADAMO BAZANI

A Toyota apresentou de forma oficial um novo conceito de mobilidade elétrica e autônoma nesta segunda-feira, 08 de janeiro de 2018.

Trata-se do e-Palette, que é um veículo comercial com três tamanhos: de um ônibus médio de 12 metros, de um micro-ônibus e de uma mini-van.

A ideia é oferecer em um mesmo veículo diversas aplicações personalizadas.

O e-Palette pode ser configurado para transporte urbano de passageiros, mas também pode ser uma loja móvel, um food-truck ou um veículo de entrega de alimentos, flores e produtos em geral.

Ônibus e vans podem ter diversas aplicações, não somente transporte de passageiros.

Uma das soluções foi deixar o salão interno o mais livre possível de obstruções. Até as rodas foram deslocadas para os extremos da carroceria, para que suas  caixas não atrapalhem a circulação interna.

Na apresentação, durante a Consumer Electronics Show, em Las Vegas, a Toyota anunciou parcerias de peso no desenvolvimento do projeto, que vão oferecer hardware e software. Entre as empresas estão: Mazda, Amazon, DiDi, Pizza Hut e Uber .

Uma das configurações disponíveis e a da pizzaria móvel

A montadora pretende em 2020 já ter unidades do e-Palette rodando em testes em várias cidades no Planeta e operando também de forma experimental nos Jogos Olímpicos Pequim 2020.

A Toyota deve investir até o final de 2020 em torno de US$ 1 bilhão no desenvolvimento de veículos autônomos.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Toyota lança veículo elétrico autônomo comercial

  1. Amigos, bom dia.

    EUREKA!

    PARABÉNS!

    Toyota, vocês acharam a solução, colocaram as rodas para fora da carroceria, deixando o “salão” reto, livre leve e solto.

    PARABÉNS MESMO, esta ideia é mais importante do que o veículo autônomo.

    Encarroçadoras do Barsil, adquiram esta tecnologia; finalmente o FIM do buzão com degrau e bancos ALTOS internamente.

    A prioridade do buzão é o salão e não o design, lembrem-se disto.

    Esta aí a prova.

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: