Ônibus fica mais caro em Londrina (PR) neste domingo (7)

Foto: Fernandes Martins Antunes / Ônibus Brasil

Preço da tarifa passa de R$ 3,75 para R$ 3,95, reajuste de 5,33%

ALEXANDRE PELEGI

Londrina, cidade paranaense com mais de 550 mil habitantes, amanhecerá neste domingo com reajuste de 5,33% na tarifa dos ônibus municipais. Com este índice, o valor passa de R$ 3,75 para R$ 3,95, já a partir da 0h do domingo.

O índice foi calculado pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU).

Já o valor do sistema Psiu passa de R$ 4,90 para R$ 5,15. O Psiu, criado em 2001, é um serviço diferenciado de transporte coletivo, feito com veículos menores e mais ágeis. Os carros têm ar condicionado, internet 4G, bancos estofados e fazem paradas para embarque e desembarque sem pontos definidos, conforme a necessidade do usuário.

A CMTU afirma que, mesmo após o aumento, a tarifa em Londrina ficará mais barata que a de várias cidades maiores ou do mesmo porte:

Curitiba/PR – (R$ 4,25 – Estado dá subsídio)

Joinville/SC – (R$ 4,65)

Campinas/SP – (R$ 4,50 – Prefeitura dá subsídio)

Blumenau/SC – (R$ 4,05)

Sorocaba/SP – (R$ 4,60 – Prefeitura dá subsídio)

Diadema/SP – (R$ 4,20)

Santo André/SP – (R$ 4,20)

Mogi das Cruzes/SP – (R$ 4,10)

Osasco/SP – (R$ 4,20)

Barueri/SP – (R$ 4,20)

São José dos Campos/SP – (R$ 4,20)

Florianópolis/SC – (R$ 3,99 no cartão e R$ 4,20 em dinheiro)

Belo Horizonte/MG – (R$ 4,05) e

São Paulo/SP – (R$ 4,00 – Prefeitura dá subsídio).

VALORES QUE INCIDIRAM NA COMPOSIÇÃO DO REAJUSTE

A CMTU destacou os principais fatores que definiram a correção tarifária.

O primeiro deles foi a mão de obra. A reposição do salário dos rodoviários se deu com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), na ordem de 2,11%, o que representou 51% do valor final da tarifa. Além disse houve aumento de 4,55% no vale alimentação de motoristas e cobradores.

O reajuste médio no custo do óleo diesel ficou em 7,85%, o que representa mais 16% na composição da tarifa.

Por fim, de acordo com determinação judicial de 2015, a planilha de custos da tarifa inseriu 7,5% de lucratividade para as empresas de ônibus que operam o transporte coletivo de Londrina, TCGL e Londrisul. Este índice impactou a tarifa em R$ 0,28.

O transporte coletivo de Londrina em 2018 concederá a tarifa zero para estudantes cadastrados no Cadastro Único e que sejam beneficiários de programas assistenciais. Outros que ficarão isentos de pagar a passagem são os alunos de 1ª a 5ª série e de escolas técnicas.  Os demais estudantes têm direito à meia passagem, valor de R$ 1,97.

A Prefeitura promete para este ano o debate do novo modelo para renovação ou licitação do sistema de transporte coletivo em Londrina.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes coletivos

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: