Prefeitura de SBC contrata empresas por R$ 10,6 milhões para fiscalizar andamento de obras de corredores de ônibus que ainda estão em licitação

Ônibus de São Bernardo do Campo já preparado com portas à esquerda para corredores que ainda não ficaram prontos.

Trabalhos vão durar 29 meses

ADAMO BAZANI

Em vez de usar as próprias equipes, a gestão Orlando Morando, de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, decidiu contratar por R$ 10,6 milhões um consórcio de empresas apenas para fiscalizar o andamento das obras de quatro corredores de ônibus na cidade que ainda estão sendo licitados.

Os trabalhos vão durar 29 meses e foi contratado o Consórcio Supervisor LEC, formado pelas empresas LBR Engenharia e Consultoria, Egis Engenharia e Consultoria, Egis International e C3 Planejamento, Consultoria e Projeto.

A contratação ocorreu por meio de concorrência pública, pouco divulgada pela gestão Orlando Morando.

O Consórcio vai fiscalizar as obras de quatro corredores, que devem somar 19 quilômetros, e um terminal de ônibus:

– Corredor São Pedro, que deve custar R$ 70 milhões, com extensão aproximada de 6,0 km; Prazo de execução: 24 meses; Trajeto básico: Rua dos Vianas, Rua Saracantan, Avenida Pery Ronchetti, Avenida Dom Pedro de Alcântara, Avenida Luiz Pequini.

– Corredor Rotary, ao custo de R$ 27 milhões, com extensão aproximada de 2,4 km; Prazo de execução: 24 meses; Trajeto básico: Praça Miguel Etchenique, Avenida Rotary, Avenida Luiz Pequini , Rua dos Viannas.

– Corredor Castelo Branco que deve sair por R$ 53 milhões, com extensão aproximada de 4,25 km; Prazo de execução: 24 meses; Praça Giovanni Breda a região do Terminal Metropolitano Piraporinha.

– Corredor Galvão Bueno, orçado em R$ 24,5 milhões, com extensão aproximada de 6,3 km; Prazo de execução: 24 meses; Estrada Cama Patente (região da rodovia dos Imigrantes) estrada Galvão Bueno e pela avenida Maria Servidei Demarchi.

– Terminal Batistini, que deve custar R$ 23,5 milhões, com área total construída de cerca de 3.200 m²; Prazo de execução: 24 meses.

As licitações destas obras estão em andamento.

Um pacote de 12 corredores de ônibus e quatro terminais foi anunciado ainda na primeira gestão do ex-prefeito Luiz Marinho em 2012 e deveria ter sido entregue em 2014, mas até agora, nenhum espaço foi inaugurado.

O pacote de corredores e terminais prometidos no Plano de Transportes Urbanos de São Bernardo do Campo engloba os seguintes espaços:

– Corredor de Ônibus Faria Lima

– Corredor de Ônibus Jurubatuba

– Corredor de Ônibus Montanhão

– Corredor de Ônibus Ferrazópolis

– Corredor de Ônibus Rotary

– Corredor de Ônibus Capitão Casa

– Corredor de Ônibus Castelo Branco

– Corredor de Ônibus Galvão Bueno

– Corredor de Ônibus João Firmino

– Corredor de Ônibus Senador Vergueiro

– Corredor de Ônibus Leste-Oeste

– Corredor de Ônibus Alvarenga

– Terminal de Ônibus Grande Alvarenga (antigo Alves Dias).

– Terminal de Ônibus Batistini

– Terminal de Ônibus Vila São Pedro

– Terminal de Ônibus Rudge Ramos

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: