Governo de São Paulo abre consulta para licitação de parque da Estrada de Ferro Campos do Jordão

Parque reserva memorial ferroviário Foto Nana Oshiro

Concessão será de 30 anos e local terá novo teleférico

ADAMO BAZANI

A Secretaria de Transportes Metropolitanos informou que abriu período para recebimento de sugestões para a concessão do Parque Capivari, em Campos do Jordão, à iniciativa privada.

Atualmente, o espaço pertence à Estrada de Ferro Campos do Jordão.

A consulta pública vai até o dia 29.

Segundo o Governo do Estado de São Paulo, as sugestões devem ser enviadas para o endereço eletrônico concessaocapivari@sp.gov.br  ou protocoladas no Centro de Comunicações Administrativas (CCA), que fica rua Boa Vista, 175, térreo, centro, São Paulo, em horário comercial.

Em nota, a STM diz que pretende realizar a licitação ainda neste trimestre e que a vencedora da licitação deve investir R$ 34,5 milhões. Entre as novidades, o local deverá ter um teleférico mais moderno  e um novo mirante. A concessão é de 30 anos.

Entre as melhorias previstas para o Parque Capivari estão um moderno teleférico, um equipamento chamado trenó sobre trilhos, uma concha acústica, novas áreas comerciais, sanitários, estacionamentos. O projeto inicial inclui ainda requalificação do pedalinho, recomposição de áreas verdes, preservação dos equipamentos e reurbanização do Morro do Elefante, com novo mirante.

Atualmente administrado pela Estrada de Ferro Campos do Jordão (EFCJ) e com uma área total de 40 mil m², o Parque Capivari é um dos principais polos turísticos de Campos do Jordão. Após a modernização, deve passar a receber ainda mais turistas, contribuindo para geração de emprego e renda à população e promoção de lazer e cultura para a região. 

O prazo estimado para a concessão é de 30 anos e o retorno financeiro virá por meio da operação da praça e seus equipamentos turísticos. A previsão de investimento da empresa privada vencedora da licitação é de R$ 34,5 milhões. A licitação será feita na modalidade concorrência pública e o critério de julgamento será a maior outorga variável. 

A perspectiva é publicar o edital de licitação, realizar a sessão pública para recebimento das propostas e assinar o contrato neste primeiro trimestre.

As minutas do edital, contrato e anexos estão disponíveis no site www.stm.sp.gov.br.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: