Ônibus de dois andares de Londres vira lanchonete é atração em São Bernardo do Campo

Clima nostálgico com ar de modernidade ao mesmo tempo: Busger é o único ônibus tipicamente londrino no Brasil, agora transformado em lanchonete

Para o clima ficar mais nostálgico e londrino, típica cabine telefônica e som com bandas inglesas completam o ambiente

ADAMO BAZANI

Os Routmasters certamente estão entre os ônibus mais famosos do mundo.

Os ônibus de dois andares vermelhos de Londres são conhecidos até por quem nunca foi à capital inglesa.

E muitos dos que foram até Londres e viram os veículos, se apaixonaram por sua imponência, design e tradição. Um dos casos mais emblemáticos foi de Jânio Quadros, que, à frente da prefeitura de São Paulo, quis fazer igual na capital paulista. Em 08 de setembro de 1987, após interferência direta de Jânio, a CMTC – Companhia Municipal de Transportes Coletivos colocava em circulação os primeiros onze ônibus de dois andares urbanos fabricados no Brasil. A fabricação da carroceria era da própria CMTC e o chassi era Scania. Em 1988, foram colocados na frota mais 26 unidades do mesmo modelo, mas com carroceria fabricada pela Thamco Indústria e Comércio. Como já mostrou o Diário do Transporte, em matéria histórica, outras cidades brasileiras tiveram o modelo de dois andares que operou em São Paulo, como Osasco, Recife e Goiânia. Relembre neste link: https://diariodotransporte.com.br/2016/06/12/historia-o-fofao-alem-de-janio-quadros/

Já o famoso Routemaster foi fabricado entre 1954 e 1968. O modelo foi um projeto da autoridade de transporte de Londres, a London Transport Executive – LTE.

Produção e manutenção do Routmaster eram feitas sob supervisão da autoridade máxima dos transportes de Londres

Planta de uma das versões do famoso Routmaster

A produção ficou a cargo da AEC – Associated Equipment Company e Park Royal Vehicles. Segundo o Museu do Transporte Público de Londres, foram produzidos 2.876 Routemasters.

O veículo que se tornou um dos ícones dos transportes mundiais foi produzido para ser leve e de operação eficiente. Ainda de acordo com o museu, os ônibus eram monoblocos (chassi, carroceria e motor formando um conjunto só). A carroceria recebeu elementos de alumínio utilizado também na produção de aeronaves durante a Segunda Guerra Mundial. Isso o deixava mais leve e, apesar de ser de dois andares, quase do mesmo peso de um ônibus convencional. O Routmaster significou também o início dos ônibus londrinos com suspensão dianteira independente, direção hidráulica, caixa de velocidades totalmente automática e travagem hidráulica.

O sucesso operacional do veículo foi tão grande que mesmo com a privatização de parte do sistema de transportes de Londres, em 1989, as unidades foram absorvidas e utilizadas pelos empresários.

Os ônibus de dois andares Routmasters marcaram por anos a paisagem de Londres e se destacaram pela longevidade

A famosa entrada traseira permitia embarque e desembarque mesmo com o veículo em movimento, em baixas velocidades, claro.

Os ônibus Routmasters eram altos, com 4,38 metros de altura, mas não eram muito compridos, medindo 8,4 metros, 9,12 metros ou 9,5 metros.

Em 1981, as primeiras unidades eram aposentadas, até que em 2005, por determinação da prefeitura de Londres, porque os tradicionais ônibus não correspondiam às novas normas de segurança, restrição à poluição e acessibilidade, os Routmasters originais foram aposentados nas linhas regulares.

Mas Londres não conseguiu viver sem os Routmasters. Cumprindo uma de suas promessas de campanha, o prefeito de Londres eleito em 2007, Boris Johnson intermediou com a indústria o ressurgimento do modelo, mas modernizado e atendendo às leis de acessibilidade, restrição a poluição e segurança.

Londres não conseguiu viver longe dos Routmasters e uma nova versão, inspirada na original, surgiu em 2012

Em fevereiro de 2012, entraram em operação os oito primeiros protótipos do New Routmaster, na linha 38, entre Clapton Pond e a estação de ônibus de Victoria, operada pela Arriva.

Hoje, alguns Routmasters originais podem ser vistos em passeios turísticos.

Mas quem quer conhecer de perto este modelo, não precisa necessariamente ir até Londres.

Desde 10 de agosto de 2016, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, o único ônibus londrino de dois andares no Brasil, pode ser visitado e, ainda ser palco de um fim de tarde e noite agradáveis entre amigos e família.

O modelo, ano 1965, foi transformado em lanchonete. O clima todo é da Inglaterra. O pagamento dos pedidos é feito numa tradicional cabine telefônica londrina. O som ambiente é composto por bandas inglesas e, claro, The Beatles não faltam.

Segundo andar acomoda 24 pessoas que podem comer um caprichado lanche e ouvir músicas de bandas inglesas

Olhando do segundo andar dá para perceber que os Routmasters eram belos gigantes que faziam do asfalto um tapete vermelho

A ideia surgiu dos empresários Rodrigo Arjonas e Luciano Oberle que compraram o veículo, com placas pretas, o que indica originalidade, de uma indústria de cosméticos do interior paulista.

O ônibus chegou a circular em eventos na capital e na Grande São Paulo até ser alterado e virar lanchonete. A transformação durou cerca de seis meses e foi feita pela empresa especializada Truckvan.

Posto do motorista original ainda, avisos e alertas para os passageiros, plaquetas de fabricantes e réplica em miniaturas: detalhes para quem gosta de ônibus e história

O primeiro andar do ônibus é a cozinha, que não fica devendo em nada para uma cozinha de lanchonete comum. O segundo andar é o salão onde ficam os clientes e pode acomodar 24 pessoas. Ao lado do ônibus também há mesinhas e cadeiras de madeira. Todo o ambiente é coberto.

O empreendimento é chamado de Busger. Os empresários possuem outros oito ônibus-lanchonete, mas são do modelo escolar amarelo norte-americano, que também são ícones dos transportes.

Alterações foram feitas por empresa especializada em personalização de veículos de grande porte

O modelo londrino em São Bernardo possui alguns adesivos e placas originais, da época que prestava serviços na capital inglesa, como o itinerário, telefone da empresa operadora Arriva (uma das maiores companhias de ônibus do mundo) e avisos aos passageiros, além de placas dos fabricantes.

O veículo fica permanentemente parado na Avenida Kennedy, n° 782 – São Bernardo do Campo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Ônibus de dois andares de Londres vira lanchonete é atração em São Bernardo do Campo

  1. Amigos, bom dia.

    Parabéns Adamo, excelente matéria em especial as duas primeiras fotos, eu pirei, a fábrica e o desenho técnico do Routmaster.

    Parabéns aos empreendedores pelo capricho do buzão, ele está até lacrado, sensacional.

    Sugiro seja criado o lanche; CHEE´sBUSguer.

    Se é que já não tem.

    Valeu, em breve farei uma visita ao BUSGER.

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: