Aeromóvel Viale com “voos” distantes

Aeromóvel Viale APM é semelhante e ônibus urbano de maior padrão da Marcopolo

Veículo foi apresentado em Fórum Brasil-Alemanha e sistema deve ser implantado em outros países

ADAMO BAZANI

A encarroçadora de ônibus Marcopolo em parceria com a empresa Aeromovel Brasil apresentou nesta segunda-feira, 13 de novembro de 2017, o Viale APM.

O veículo foi exposto no Fórum Brasil-Alemanha, realizado em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

As duas primeiras unidades devem circular no sistema entre Canoas e a rede da Trensurb para das acesso ao aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

Em setembro deste ano, o Diário do Transporte, noticiou que a prefeitura de Canoas quer licitar o novo sistema junto com a rede de ônibus. Se tiver interesse, poderá participar do certame a atual operadora da cidade, a Sogal – Sociedade de Ônibus Gaúcha Ltda, cujo contrato vai até outubro de 2018,.

O projeto do aeromóvel de Canoas contempla três linhas em dois eixos e uma extensão.

Completo, aeromóvel Viale pode transportar até 600 passageiros de uma só vez

O Sistema Aeromóvel terá 18 km de linhas, com 26 estações e capacidade prevista para até 12 mil passageiros por hora no pico e de 82 mil por dia, segundo a prefeitura.

Os eixos são os seguintes:

Leste-Oeste – ligará os bairros Mathias Velho e Guajuviras, integrada com o Trensurb. Haverá 17 estações distribuídas em 12 km de extensão.

Norte-Centro – entre a Ulbra e o Centro da cidade, integrando com a linha Leste-Oeste na estação Farroupilha. Terá nove estações ao longo de seis km.

Relembre matéria:

https://diariodotransporte.com.br/2017/09/09/prefeitura-de-canoas-quer-licitar-aeromovel-junto-com-linhas-de-onibus/

Segundo a Marcopolo, além de Canoas, outras cidades têm interesse no sistema de aeromóvel, como Johanesburgo, na África do Sul, e Rionegro e Cúcuta, na Colômbia.

A Marcopolo é fornecedora e os projetos são da Aeromóvel Brasil, empresa do Grupo Coester, instalada em São Leopoldo, Rio Grande de Sul.

Veículo não tem condutor e bancos são laterais

Assentos são simples, para viagens rápidas, mas ergonômicos

Segundo o site da Aeromóvel, os veículos são movidos a ar.

“A tecnologia é baseada na propulsão pneumática – o ar é pressurizado por ventiladores estacionários de alta eficiência energética, por intermédio de um duto localizado dentro da via elevada. O ar empurra ou puxa uma placa de propulsão fixada ao veículo, que se movimenta por truque (plataforma sobre rodas de aço) em trilhos.”

Um conjunto pode transportar cerca de 600 passageiros e os veículos circulam em elevados, mas não são monotrilhos

“O veículo caracteriza-se pelo reduzido peso morto, sobretudo por não ter a bordo os equipamentos associados à propulsão. Apresenta-se em versões de um, dois, três e quatro carros, com capacidade para até 600 passageiros nesta última. Cada um possui truque de quatro rodas, com anel externo em aço e uma camada interna em material resiliente, e um sistema antidescarrilamento, que o vincula à estrutura da via elevada por meio de contrarrodas no interior do duto de ar”.

O modelo da Marcopolo tem as linhas de design dos ônibus urbanos de maior categoria Viale BRT e Marcopolo Viale BRS, com o conjunto ótico dianteiro na vertical acompanhando o desenho do parabrisa. O desenho das áreas envidraçadas do aeromóvel também segue as linhas aplicadas nos ônibus.

Linhas seguem padrão de design dos ônibus BRT da marca

Entretanto, o aeromóvel não se trata de um ônibus adaptado. O veículo tem estrutura própria compatível com o tipo de serviço que será destinado.

O primeiro aeromóvel em operação comercial do País é o de Porto Alegre, segundo a Trensurb.

Aeromóvel de Porto Alegre faz trajeto de 814 metros entre trens e aeroporto

O sistema existe em Porto Alegre desde 1983, mas começou a operar de fato em 10 de agosto de 2013 e funciona com cobrança de passagem desde 7 de maio de 2014, interligando a Estação Aeroporto do metrô ao Terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho.  O funcionamento hoje é no mesmo horário dos trens –  todos os dias, das 5h às 23h20.

O trajeto é de 814 metros em via elevada (total de 1.010 metros de trilhos, considerando-se terminais de manobra e de manutenção). São dois veículos, um com capacidade para 150 passageiros e outro para 300. Este sistema é operado pela Trensurb e a infraestrutura e material rodante foram feitos seguintes empresas: Aeromovel Brasil S.A. (pacote tecnológico), Premold S.A. (via elevada), T’Trans (veículos) e Rumo Engenharia Ltda. (estações).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

11 comentários em Aeromóvel Viale com “voos” distantes

  1. Parabéns pela reportagem Adamo! Aprendizado novo para mim hoje. Não fazia ideia da existência dessa tecnologia.

  2. Amigos, boa noite.

    Muito loko ver um Viale “sem rodas”.

    Gostei das portas abrirem lateralmente e por fora.

    Dá de 20 a 0 no Aerotrem de Sampa.

    Depois desse vídeo, das explicações e principalmente das baixas colunas, como se explica o Aerotrem de Sampa com aquelas colunas enormes e faraônicas.

    Sem contar o espaço interno muiiiiiiiiiiiiiiiiiito mais bem aproveitado e este Aeromóvel é feito pela Marcopolo que entende de buzão.

    Esse vídeo tem de ser anexado no processo de responsabilização do desperdício de dinheiro do contribuinte com relação aos Aerotrens de Sampa.

    Falando nos Aerotrens de Sampa.

    Roda ou Implode ??

    Quando ??

    MUDA BARSIL.

    Att,

    Paulo Gil

    • Amigos, bom dia.

      Complementando:

      Adamo, considerando-se os recursos on-line hoje disponíveis, sugiro ao Diário analisar a possibilidade de realizar uma matéria ampla sobre o Aromóvel que está em funcionamento em POA.

      Em três quatro: Aeromovel Brasil S.A. (pacote tecnológico), Premold S.A. (via elevada), T’Trans (veículos) e Rumo Engenharia Ltda. (estações).

      Entendo que seria muiiiiiiiiiiito interessante, para desvendarmos o “mistério da fé” dos Aerotrens de Sampa e sua COLUNAS FARAÔNICAS e principalmente pelo sistema motriz.

      https://www.youtube.com/watch?v=RZKIp28thFE

      Att,

      Paulo Gil

      • Amigos, bom dia.

        Complementando – parte II

        ACOOOOOOOOOOOORRRRRRRRRRDA SAAAAAAMPA!

        https://www.youtube.com/watch?v=yUEThj6Et-w

        Att,

        Paulo Gil

      • Amigos, bom dia.

        Complementando parte III

        Assistam ao vídeo acima e vejam que aula o Sr. Oscar dá a todos, sabedoria, humildade, modernidade, educação, técnica, modernidade e tudo de bom e belo.

        Ideia brasileira rodando em Jacarta há mais de 20 anos.

        Um ótimo modal para criar a rede a lá Paulo Gil.

        Via 4, vocês devem pensar com carinho nessa ideia e a Carbuss começar a fabricar Aeromóvel, esse é o futuro.

        ACORDA E MUDA BARSIL.

        E agora Sampa ??

        Sai dessa ??

        Att,

        Paulo Gil

  3. Só eu que achei essa mistura de ônibus, VLP e aerotrem tosca ?

  4. WILLIAM HOWARD HOSSELL // 15 de novembro de 2017 às 06:29 // Responder

    Espero que com essa parceria Aeromóvel /Marco Polo, o sistema consiga dar um salto em sua caminhada rumo ao sucesso pois o Aeromóvel é o verdadeiro VLT – veículo leve sobre trilhos. Não tenho nada contra a sua cara de ônibus e, imagino que essa tenha sido a estratégia mais inteligente para a padronização dos modelos. Com o tempo e ampliações de trajetos com novas Linhas, novos modelos surgiram. Aqui no Rio de Janeiro, mais especificamente em Nova Iguaçu por pouco o sistema deixou de ser implantado, sendo que o modelo dos carros tinha um design mais arrojado e inovador. Mas infelizmente o poder negativo da política corrupta impediu sua instalação mesmo com o total apoio do governo federal da presidente Dilma.

  5. E´ o Brasil e seus contrastes. Pena que tenhamos perdido parte dos avanços que o governo militar trouxe para nos, com inovações em vários segmentos da econômia, Este veículo teve seus primeiros desenvolvimentos naquela época, assim como, Embraer. Engesa, Cobra Informatica, Telefonicas, Hidroeletricas, Energia Eolica, Pro-Alcool, Siderurgicas, entre outras tantas.
    Aí vem os Politicos e ,,,,,,,,,,
    Esse novo modal é para orgulhar nossa criatividade. Espero que outras pontos do Brasil possam estar ligados por ele.

    • Jair, boa tarde.

      Você utilizou a expressão correta.

      ORGULHO, isso mesmo dá orgulho.

      Acrescento na sua lista a GURGEL, que não teve o devido apoio.

      E esta matéria também serviu para vermos quantos Jurássicos existem no Barsil, em contraste com os gênios brasileiros.

      Abçs,

      Paulo Gil

  6. Apenas uma ponderação sobre a licitação que deverá ser realizada em 2018 em Canoas: a atual operadora, mesmo que tenha interesse, deverá ter problemas caso seja a vencedora, uma vez que a Sogal é hoje uma das maiores devedoras do INSS, e por esse motivo, não pode obter certidões negativas a nível federal. Em situação pior está a Vicasa, operadora do transporte metropolitano, atualmente uma das 50 maiores devedoras do INSS. A alternativa pode ser concorrer com a razão social de outra empresa irmã do grupo, a Transcal, essa sim com possibilidade de obter certidões negativas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: