Transwolff faz campanha contra assédio sexual no Terminal Guarapiranga

Veículos podem transportar mais que micros.

Em parceria com a PM e a SPTrans, empresa de ônibus vai distribuir nesta quarta-feira (11) panfletos para alertar passageiros e passageiras sobre gravidade do problema no transporte na capital

ALEXANDRE PELEGI

cartaz.jpgA Transwolff, empresa de ônibus que opera no subsistema local na zona sul da capital, fará hoje (dia 11) no Terminal Guarapiranga uma campanha contra o assédio sexual no transporte na capital, um problema que se tornando frequente. De janeiro a julho de 2017, a polícia registrou 288 casos de abuso sexual nos ônibus, nos trens e no metrô na região metropolitana de São Paulo

Para combater essa situação, diversas ações e campanhas têm sido realizadas buscando não apenas conscientizar a população, como estimular o passageiro a denunciar esses atos de violência à Polícia.

A Transwolff também participa da ação, e hoje às 16 horas vai distribuir panfletos para alertar os passageiros sobre o assédio sexual no transporte na entrada e em todos os pontos do Terminal Guarapiranga.

Em parceria com a SPTrans e a Polícia Militar a ação faz parte da campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes”, da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT).

A distribuição dos panfletos será feita por 10 mulheres uniformizadas com a camiseta da campanha. O objetivo é incentivar o passageiro que, ao presenciar uma ação do tipo no ônibus, avise imediatamente o motorista, que já está orientado a parar o veículo e acionar uma viatura da Polícia Militar.

Dados da SPTrans indicam que 45 mil passageiros circulam por dia no Terminal Guarapiranga, embarcando ou desembarcando nas 16 linhas que operam no terminal. Destas, cinco são operadas pela Transwolff (7017-10, 6258-31, 6010-10, 7012-10 e 6035-10).

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: