Santa Brígida incorpora 30 novos ônibus à frota da capital, com Wi-Fi e ar-condicionado

Segundo a SPTrans, desde o início do ano 709 novos carros foram colocados no sistema de ônibus da capital

ALEXANDRE PELEGI

A capital ganhou nesta quinta-feira 30 novos ônibus, com ar-condicionado e wi-fi. Os novos veículos se integram à frota da viação Santa Brígida, e fazem parte do trabalho de renovação da frota da cidade de São Paulo.

Segundo a SPTrans – São Paulo Transporte, responsável pela gestão do sistema de ônibus na capital, desde o início do ano já são 709 novos veículos na frota no sistema.

Os novos ônibus apresentados pela Santa Brígida dispõem de itens que obedecem as especificações técnicas exigidas pela SPTrans para a acessibilidade, e também vêm equipados com ar-condicionado, Wi-Fi e tomadas USB.

Equipados com motores Euro V, que superam os antigos Euro III, os novos ônibus trazem uma tecnologia que contribui para melhoria da qualidade do ar, além de assegurar mais eficiência energética ao veículo.

Enquanto a licitação do sistema de ônibus não se realiza, a SPTRans, em nota à imprensa, afirma que a gestão atual “está empenhada em modernizar e renovar a frota de ônibus antes mesmo da conclusão do processo de licitação para a concessão do serviço público de transporte coletivo de passageiros. A elaboração final da minuta do edital, a ser submetida à consulta pública, tem o propósito de aprimorar o serviço prestado atualmente na cidade”.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transporte

5 comentários em Santa Brígida incorpora 30 novos ônibus à frota da capital, com Wi-Fi e ar-condicionado

  1. William de Jesus // 6 de outubro de 2017 às 13:57 // Responder

    Enquanto, isso, empresas como Gatusa e Transkuba continuam se segurando ao máximo para não renovar a frota. Seria um indicativo que talvez essas não continuem para a licitação?

    No aguardo

  2. Uma correção necessária: Euro 5 só funciona bem no teste de laboratório. Na rua não traz as reduções de emissões previstas. Um dos mais retumbantes fracassos da tecnologia automotiva que encareceu em 25 a 30% o preço do veículo e ainda gasta muito com o Arla 32. Ontem mesmo em Brasília o colega Gabriel Branco fez uma apresentação no Ministério do Meio Ambiente sobre a urgente necessidade de providências para resolver este problema. O Chile, o México e Londres, e agora em discussão em Bogotá, decidiram pela compra exclusiva de ônibus Euro 6 que resolve todo esse problema e ainda tem filtro que praticamente refis as emissões de material particulado a zero.

    • Os veículos Euro 6 serão utilizados no Chile somente no corredor que está sendo implantado. Fora isso, as normas Euro 5 continuam a vigorar no país.

  3. Mesmo com a entrada da norma EURO 6 o ARLA 32 vai continuar sendo obrigatório, não existem motores QUE CUMPREM ANORA euro 6 que não usam o ARLA 32 a principal modificação dos motores euro 6 e a adição do filtro de partículas (DPF) que trablaha em conjunto com o sistema SCR (ARLA 32) , alguns motores também adotam em conjunto o EGR (recirculação dos gases de escape) que faz diminuir o consumo de ARLA 32

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: