Brasil já tem mais ônibus incendiados em 2017 do que em todo ano passado

Publicado em: 21 de setembro de 2017

262 coletivos foram queimados em 2016, enquanto só em este ano já são 312 ônibus. O estado do Rio é o que tem mais ocorrências

ALEXANDRE PELEGI

Virou ícone: em caso de protesto, queime um ônibus!

Tem sido assim já há tempos, e o número de ocorrências só tem crescido. A relação protesto urbano e ônibus incendiado tem se tornado ainda mais aguda com a crise econômica.

Os dados comprovam: em 2017 já são 312 ônibus queimados de forma criminosa, número maior do que os 262 casos de todo o ano passado.

O estado de São Paulo, segundo indicam dados das próprias empresas, é a região do país que reúne o maior número de coletivos queimados intencionalmente nos últimos 14 anos – 661 até aqui. Mas o Rio de Janeiro, talvez como resultado da maior crise política e financeira que o estado vem enfrentando em sua história, é que tem liderado o ranking de mais ataques a ônibus. Apenas este ano já são 77 coletivos queimados, sendo quase 50 só na cidade. Conforme noticiamos, no início de maio o número de ônibus incendiados no Rio já superava todos os casos registrados em 2016. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/05/02/numero-de-onibus-incendiados-no-rio-neste-ano-ate-agora-supera-todo-2016/

Além das duas grandes cidades Rio e São Paulo, o problema atinge o restante do país também. Na Bahia já são 20 os ônibus queimados este ano, destes 14 na capital Salvador. Em Minas outros 46, sendo 20 só na capital BH.

Otávio Cunha, presidente executivo da NTU, foi ouvido na manhã desta quinta-feira (dia 21 de setembro) pelo jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo.

Otávio faz uma relação direta entre protestos e ataques a ônibus: os casos aumentam. O presidente da NTU clama por punições. “Não temos nenhum caso de punição. Temos os acidentados que sofreram com isso, as empresas que ficaram com o prejuízo e os usuários do transporte que efetivamente tiveram reduzida a oferta de serviço”, afirmou ele ao jornal da Globo.

Otávio Cunha reclama com razão. Mesmo havendo pena prevista para esse tipo de crime – de dois a quatro anos de prisão -, ninguém foi preso até hoje. Já em 2014 o Diário do Transporte publicava matéria em que afirmávamos já na manchete: “Impunidade estimulou ataques que resultaram em 227 ônibus queimados no País”. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2014/04/27/impunidade-estimulou-ataques-que-resultaram-em-227-onibus-queimados-no-pais/

Em setembro de 2015, portanto há dois anos, a Mercedes-Benz, fabricante de ônibus e caminhões, iniciou a campanha “Eu uso, Eu Cuido”. A peça em vídeo mostrava que um ônibus a menos nas ruas prejudica acima de tudo a população.

https://youtu.be/WlPM0u3CYAI

 

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta