Ferroviários da CPTM adiam possibilidade de greve para sexta-feira

Ferroviários em assembleia decidem trabalhar normalmente nesta terça-feira.

Na quinta, 3, será realizada nova assembleia. Categoria deve aguardar julgamento de recurso no TRT

ADAMO BAZANI

Com informações Willian Correia

Funcionários da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos decidiram adiar para sexta-feira a possibilidade de greve da categoria.

Os trabalhadores decidiram em assembleia realizada na noite desta segunda-feira, 31 de julho de 2017, esperar julgamento de recurso no Tribunal Superior do Trabalho contra decisão do órgão de anular dissídio de 2011, que concedeu 3,51% de aumento salarial na categoria.

Assim, o funcionamento de todas as linhas será normal nesta terça-feira, 01º de agosto.

A CPTM entrou na Justiça contra o aumento e, com base na decisão de abril, deve reduzir a folha de pagamento dos ferroviários.

Uma nova assembleia será realizada na quinta-feira, 03 de agosto.

A categoria é dividida em quatro sindicatos:

Sindicato dos Ferroviários de São Paulo: trabalhadores das linhas 7-Rubi (Luz / Francisco Morato / Jundiaí) e 10-Turquesa (Brás / Santo André / Rio Grande da Serra).

Sindicato dos Ferroviários da Zona Sorocabana: funcionários das linhas 8-Diamante (Júlio Prestes / Itapevi / Amador Bueno) e 9-Esmeralda (Osasco/ Grajaú).

Sindicato dos Ferroviários da Central do Brasil: funcionários que atuam nas linhas 11-Coral  (Luz / Mogi das Cruzes / Estudantes) e 12-Safira (Brás / Itaquaquecetuba / Calmon Viana).

Sindicato dos Engenheiros

A CPTM transporta em torno de 3 milhões de pessoas por dia. A malha tem aproximadamente 260 quilômetros e seis linhas: 7-Rubi (Luz / Francisco Morato / Jundiaí), 8-Diamante (Júlio Prestes / Itapevi / Amador Bueno),  9-Esmeralda (Osasco/ Grajaú), 10-Turquesa (Brás / Santo André / Rio Grande da Serra), 11-Coral  (Luz / Mogi das Cruzes / Estudantes) e 12-Safira (Brás / Itaquaquecetuba / Calmon Viana).

Já os metroviários que ameaçaram uma greve para esta terça contra as privatizações devem ainda realizar uma assembleia.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Com informações Willian Correia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: