EXCLUSIVO: Atraso na licitação dos transportes já custou R$ 25 bilhões aos paulistanos

Valor se refere a prorrogações e contratos emergenciais desde 2013 até maio deste ano. Contando prorrogações desde 2010 com “perueiros”, custos com os contratos sobem para R$ 32 bilhões ADAMO BAZANI Quando em julho de 2013, milhões de brasileiros foram às ruas para protestar contra os valores das tarifas de transportes públicos, o processo de licitação do sistema de ônibus na cidade de São Paulo estava em andamento. Diante das pressões políticas e do temor da impopularidade, o então prefeito Fernando Haddad decidiu no calor das manifestações suspender o processo e só retomá-lo após o detalhamento das contas do sistema de transportes da capital. De lá para cá, muitas coisas ocorreram com os ônibus de São Paulo, como a contratação da Ernst & Young para verificar estas contas; uma CPI que não identificou a tão propagada “caixa-preta dos transportes”; as cooperativas de perueiros que se transformaram em empresas de ônibus; entraves pelo TCM – Tribunal de Contas do Município aos novos editais propostos pela equipe do secretário dos transportes da gestão petista, Jilmar Tatto em 2015; eleições municipais, derrota de Haddad, congelamento pelo prefeito João Doria das tarifas, mesmo sem ter recursos suficientes reservados no orçamento para isso … Muitas … Continue lendo EXCLUSIVO: Atraso na licitação dos transportes já custou R$ 25 bilhões aos paulistanos