Ruas se torna o maior acionista da Otima ao comprar parte da Odebrecht

Publicado em: 4 de julho de 2017

Ônibus do grupo de Ruas passando por ponto cuja concessionária agora teráa maior participação do RuasInvest

RuasInvest, do grupo do maior empresário de ônibus urbanos de São Paulo, também detém a Caio e participa da Linha 4 do Metrô, Consórcio Move SP, da linha 6 Laranja, e Banco Luso Brasileiro

ADAMO BAZANI

A Otima, concessionária pontos e abrigos de ônibus em São Paulo e no Rio de Janeiro, terá como o principal acionista o grupo RuasInvest Participações, ligado ao grupo de José Ruas Vaz, o maior empresário de ônibus urbanos da cidade de São Paulo.

O grupo empresarial comprou os 58,7% correspondentes à parte da Odebrecht Transport e agora possui 76,35% da Otima.

De acordo com apurações do jornal O Estado de São Paulo, o grupo de Ruas, que detém 17,65% da Otima, vai pagar em torno de R$ 50 milhões pela parte da Odebrecht, abalada após a deflagração da Operação Lava-Jato, que demonstrou participação do Grupo Odebrecht em grandes esquemas de corrupção do país.

A Otima mantém um contrato de 25 anos de concessão com a Prefeitura de São Paulo para reformar e trocar pontos de ônibus e abrigos. Os investimentos nesse período devem ser de R$ 636 milhões.

Já no Rio de Janeiro, a empresa Otima tem contrato com o poder público municipal por 15 anos para manter os pontos de ônibus da região do Porto Maravilha.

A Otima quase foi adquirida pelo grupo francês JC Decaux, que é responsável pelos relógios de rua em algumas, cidades como São Paulo, entretanto, o grupo RuasInvest sempre teve preferência no negócio por já ser acionista.

A estrutura acionária da Otima será a seguinte: 76,35% da RuasInvest,  17,65%  da Rede Bandeirantes de Rádio e Televisão e  6% da Kalitera.

Em 2016, a Otima teve faturamento de R$ 150 milhões, porém acumular dívidas em torno de R$ 250 milhões.

Em seu site, a RuasInvest Participações destaca seus principais negócios.

RuasInvest Participações S.A. foi constituída em 2004 com o objetivo de proporcionar um portfólio dinâmico e integrado de serviços de infraestrutura e transporte, reduzindo riscos e criando valor para seus acionistas.

A companhia detém participação no setor industrial na CAIO – Induscar, empresa do segmento de carrocerias para ônibus e, além disso, participa em três PPP’s (Parceria Público – Privada) do setor de mobilidade urbana: Concessionária da Linha 4 do Metrô de São Paulo S.A., OTIMA – Concessionária de Exploração de Mobiliário Urbano S.A. e Concessionária Move São Paulo S.A. Focada na diversificação de seus investimentos e ativos, a RuasInvest atua, ainda, no segmento de serviços financeiros, por meio do Banco Luso Brasileiro S.A..

Acionistas da RuasInvest também se tornaram membros do grupo investidor que comprou a Busscar,outra encarroçadora de ônibus, com sede em Joinville, que deve retomar a produção até o próximo ano e se dedicar aos segmentos de ônibus de fretamento e rodoviários.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Samuel Joselito disse:

    Acumula divida de R$250 milhões e ainda é ÓTIMA, imagine se fosse +/- ?!!!

    1. Luiz disse:

      Comentário de quem não entende nada de demonstrações financeiras.

  2. E ainda dizem que transporte publico não dá dinheiro!!!

Deixe uma resposta para Samuel Joselito Cancelar resposta