Motoristas de ônibus de Sorocaba e região decretam estado de greve

Categoria quer aumento real de 6%. Já empresas oferecem 2,5% de reajuste

ADAMO BAZANI

Trabalhadores dos transportes urbano, rodoviário e de fretamento de Sorocaba, Votorantim e região aprovaram nesta terça-feira, estado de greve e protocolam hoje notificação para as empresas.

Assim, se não houver acordo entre viações e trabalhadores, pode ter greve de ônibus a partir da próxima sexta-feira ou segunda.

A categoria pede reposição da inflação com base na média de quatro índices e aumento real de 6%.

As companhias de ônibus, por sua vez, oferecem reajuste de 2,5%.

Os trabalhadores também pedem aumento no ticket-refeição diário, participação nos lucros resultados e manutenção dos direitos já conquistados como cesta básica, seguro de vida, prêmio por tempo de serviço, plano de saúde, entre outros.

Os motoristas também pedem em Sorocaba e Votorantim a contratação de agentes de bordo no mesmo número dos condutores, no caso das linhas urbanas e metropolitanas.

Entre os setores urbano, rodoviário e de fretamento são cerca de três mil trabalhadores, entre agentes de bordo, motoristas, ajudantes e cargos de apoio nas garagens.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes