Mesmo com crise, governo Alckmin mantém leilões para concessão das linhas 5-lilás e 17-ouro, do monotrilho

Foto: Sergio Mazzi

Data está marcada para o dia 4 de julho, e valor mínimo de outorga será de R$ 189,6 milhões, com concessão por 20 anos

ALEXANDRE PELEGI

O governo de SP decidiu manter o calendário do leilão da concessão das linhas 5-Lilás do metrô e 17-Ouro do monotrilho.

A instabilidade política provocada pelas delações da JBS não foi motivo suficiente para alterar o cronograma do governo paulista.

A data está marcada para o dia 4 de julho, e o valor mínimo de outorga será de R$ 189,6 milhões, para um período de concessão por 20 anos.

A avaliação para não alterar o calendário é de que o leilão não tem motivos para ser afetado pela crise política, em função de um menor valor dos investimentos. Isso porque os consórcios vencedores irão cuidar apenas da manutenção e da operação comercial das linhas, sem custos de construção.

Os consórcios das empresas para disputar os certames ainda estão sendo formados.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Mesmo com crise, governo Alckmin mantém leilões para concessão das linhas 5-lilás e 17-ouro, do monotrilho

  1. Vc constrói uma empresa com dinheiro público, dá para um cara ficar milionário e cobra só que ele faça pequenos reparos para manter a empresa funcionando. E o pior: já sabemos que serão empresas mergulhadas em corrupção

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: