Prefeitura de Campinas e CEF assinam contrato de R$ 100 milhões para início do BRT Rapidão

O início das obras do BRT Rapidão está previsto para o mês de agosto, e começará pelo corredor Campo Grande. Projeto beneficiará 450 mil pessoas

ALEXANDRE PELEGI

Jonas Donizette, prefeito de Campinas, assinou com a Caixa Econômica Federal, nesta segunda-feira, 15 de maio, o contrato de financiamento de R$ 100 milhões para dar início às obras do BRT da cidade.

No ato de assinatura estavam presentes, além do prefeito (que também preside a FNP – Frente Nacional de Prefeitos), o vice-presidente de Governo da Caixa, Roberto Derziê, acompanhado de diretores regionais, e Carlos Barrreiro, secretário de Transportes e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

O custo total do projeto está estimado em R$ 451,5 milhões, referentes à elaboração dos projetos executivos e realização das obras. O BRT compreende três corredores – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral.

Do montante, a prefeitura de Campinas terá de fazer um aporte R$ 162,5 milhões, dos quais R$ 45 milhões de contrapartida e R$ 117,5 milhões que deverão ser obtidos por outras fontes. Com a assinatura do contrato de financiamento cm a CEF, realizado ontem (15), Campinas já assegurou R$ 100 milhões.

Do restante da verba prevista, além da contraparte da prefeitura, R$ 92 milhões virão do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 197 milhões serão financiados pela Caixa.

SITUAÇÃO DO BRT

O início das obras do BRT está previsto para o mês de agosto, e começará pelo corredor Campo Grande. O prazo para a conclusão total do projeto de implantação do BRT é de três anos, contados a partir de 3 de maio de 2017.

No dia 31 de março, com a presença em Campinas dos ministros Bruno Araújo, das Cidades, e Antônio Imbassahy, Secretaria de Governo da Presidência da República, foi assinada a Autorização para Início de Objeto (AIO) do BRT. A AIO  permite a elaboração dos projetos executivos e execução das obras dos três corredores. Logo na sequência Jonas Donizette emitiu a Ordem de Serviço (OS) para as empresas vencedoras do processo licitatório iniciarem os trabalhos.

BRT

O BRT campineiro, apelidado de “Rapidão”, vai beneficiar cerca de 450 mil pessoas que residem nos distritos do Campo Grande e Ouro Verde, e terá três corredores de ônibus:

Corredor Campo Grande: 17,8 quilômetros de extensão. Da região central, passará pelo leito desativado do antigo VLT, seguirá pela Avenida John Boyd Dunlop até o terminal Itajaí.

Corredor Ouro Verde: 14,5 quilômetros. Da região central, seguirá pelas avenidas João Jorge, Amoreiras, Ruy Rodriguez, Camucim até o Terminal Vida Nova.

Corredor Perimetral: 4 quilômetros entre a Vila Aurocan e o Jardim Campos Elísios

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Prefeitura de Campinas e CEF assinam contrato de R$ 100 milhões para início do BRT Rapidão

  1. Amigos, boa noite.

    É a farra do poi com o dinheiro do contribuinte, continua firme e forme.

    Pára Lava Jato, o BARSIL NÂO TEM SOLUÇÃO NÃO.

    kkkkkkkkkKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: