Rodoviários de Salvador não conseguem acordo e decretam estado de greve

Secretário de Mobilidade, Fábio Mota, marcou reunião com a categoria e empresas para mediar negociações

ALEXANDRE PELEGI

Em assembleias realizadas na manhã e tarde desta quinta-feira (11) os rodoviários de Salvador decidiram decretar estado de greve. Caso não haja negociação com os empresários, motoristas e cobradores suspenderão as atividades após prazo de 72 horas.

A assembleia da categoria decidiu também que o sindicato vai pedir à Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) que faça a intermediação com a Integra, que representa as empresas que operam o transporte público da capital

Hélio Ferreira, presidente do sindicato dos rodoviários, afirmou que a decisão pela greve é parte da campanha salarial 2017/2018, iniciada em 28 de março. Na data foi entregue aos empresários uma pauta com as reivindicações dos rodoviários.

Após cinco rodadas de encontros a negociação travou, segundo o presidente do sindicato. A categoria pede aumento pela inflação, mais 5% de ganho real, além de vale refeição de R$ 20 por dia, plano de saúde integralmente pago pelos empresários – os trabalhadores pagam 30% –, além do fim da dupla função de motoristas, quando os ônibus operam sem cobrador, obrigando o motorista a dirigir e cobrar a passagem. Nesse último quesito, o presidente do sindicato reforça: “Queremos, ainda, a manutenção dos postos de cobradores que os patrões querem tirar. Eles também não querem pagar hora extra e pretendem fazer um banco de horas. Isso a gente não aceita”.

SECRETÁRIO ATUA COMO MEDIADOR

Os empresários não aceitaram a pauta e não querem conceder o aumento. A informação dada à imprensa baiana pelo assessor de relações sindicais da Integra, Jorge Castro, é de que “é difícil” conceder reajuste. O assessor reiterou que a situação das empresas de ônibus em Salvador é “crítica”.

O secretário de Mobilidade, Fábio Mota, marcou reunião com os rodoviários na próxima 2ª-feira, às 10h. A intenção do secretário é ouvir a categoria e conhecer as propostas. Após o encontro, na parte d atarde, Fábio Mota planeja se encontrar com os empresários, e assim estabelecer nova negociação.

INTERMUNICIPAIS TAMBÉM ANUNCIAM GREVE

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Intermunicipal no Estado da Bahia (Sindinter), Leonicio Maciel, informou que os rodoviários intermunicipais também decretaram estado de greve. O pedido é o mesmo dos rodoviários  urbanos, e após rodadas de negociação não houve acordo.

Alexandre Pelegi – jornalista especializado em transportes

2 comentários em Rodoviários de Salvador não conseguem acordo e decretam estado de greve

  1. Valdir correia dos santos // 15 de maio de 2017 às 07:58 // Responder

    Os rodoviários merece mais respeito entam eu aprovo a greve

  2. Apoio o sistema REDA para essa Classe: Acaba com Sindicatos e mostra a Motoristas que se quem esquentou cadeira de Universidade não tem regalias, imagine, quem nem sempre tem ensino Fundamental! Chega de monopolio desses motoristas!

1 Trackback / Pingback

  1. Rodoviários decidem decretar greve em Salvador a partir de 0h de terça (23) – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: