Greve de ônibus em Itajaí obriga prefeitura a oferecer transporte alternativo

Trabalhadores não querem parcelamento de salário

ADAMO BAZANI

Motoristas e cobradores de ônibus de Itajaí, em Santa Catarina, entraram em greve nesta segunda-feira, 8 de maio de 2017. A categoria quer pagamento integral de salário e não em parcelas, como foi prometido pela empresa Coletivo Itajaí.

A companhia de ônibus alegou que o número de passageiros caiu e os custos aumentaram.

A viação chegou a pedir à prefeitura subsídio de R$ 500 mil, no entanto, o poder público não concedeu a complementação. Em torno de 10 mil pessoas usam os transportes coletivos na cidade.

A prefeitura contratou transportadores alternativos para realizarem nove itinerários, são 150 veículos entre vans, micro-ônibus e táxis com tarifas entre R$ 4 (ônibus) e R$ 5 (veículos menores)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 Trackback / Pingback

  1. prefeitura – Veja em destaque

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: