Donos de ônibus e vans de fretamento fazem protesto contra regras da Artesp

Cadastro da Artesp e EMTU devem ser unificados. Foto Ilustrativa

Categoria quer exigências mais flexíveis, como idade maior dos veículos para rotas acima de 600 km

ADAMO BAZANI

Em torno de 50 motoristas e donos de vans e ônibus fretados realizam na manhã desta segunda-feira, 8 de maio de 2017, uma manifestação contra regras da Artesp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo.

O grupo se reuniu em frente ao Estádio do Pacaembu, na Praça Charles Müller, e deve seguir até a sede da agência do Itaim Bibi.

Os donos desses veículos querem a flexibilização para o cadastramento no sistema de fretamento intermunicipal de passageiros.

Entre as reivindicações está a possibilidade do uso de vans com mais de 15 anos para serviços de fretamento com trajeto acima de 600 quilômetros de extensão.

Os transportadores também querem que ônibus e vans alugados de outras empresas ou de locadoras sejam aceitos como fretados.

Segundo a Artesp, não há como atender esses pedidos, já que a frota deve ter idade máxima de 15 anos e, no caso dos veículos locados, não há ter garantia se todos estão adaptados para seguir as normas de segurança e acessibilidade.

A Artesp, porém, deve atender uma reivindicação e unificar o seu cadastro com o da EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, responsável pela fiscalização dos serviços na grande São Paulo.

A Artesp gerencia os serviços em todo o estado.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes