VLT de Fortaleza terá operação assistida em maio

 

O trecho em questão, de número dois, está com 93% das obras concluídas e será o primeiro a ficar pronto

ALEXANDRE PELEGI

Demorou, mas finalmente a população de Fortaleza vai poder utilizar um trecho do VLT para se locomover na capital cearense. A informação partiu da Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra), que estima começar em maio o que chamou de “operação assistida” de parte do ramal Parangaba-Mucuripe, no trecho entre as estações Parangaba e Borges de Melo.

Quando pronto, o modal terá 13,4 quilômetros de extensão, dos quais 12 quilômetros em superfície e 1,4 em trechos elevados. O VLT de Fortaleza atravessará 22 bairros onde moram mais de 500 mil pessoas.

A implantação do VLT foi iniciada em 2012. As obras, divididas em três trechos, ficaram paralisadas por mais de um ano por conta de problemas com a empresa responsável. Outro fator que contribuiu para alongar a entrega da obra foram os impasses que surgiram nas desapropriações. Por fim, as obras foram retomadas em 2015.

A operação assistida funcionará como um teste com passageiros, sem cobrança de tarifa. O VLT funcionará de segunda à sexta-feira, das 8h ao meio dia, segundo informações do Metrofor, órgão responsável pela operação dos trens. O trecho que passará a funcionar no próximo mês é o de número dois, já com 93% de execução e que será o primeiro a ficar pronto. Desde setembro de 2016 esse trecho funciona em caráter experimental, apenas das 10h às 11h, quando são realizadas quatro viagens por dia. Nessas ocasiões são verificados o funcionamento da via férrea, da plataforma e das estações.

O trecho um do VLT de Fortaleza abrange a construção da passagem inferior da Avenida Borges de Melo, e deve ser concluído na sequência. A previsão de entrega parcial desse trecho está prevista para acontecer a partir do mês de junho deste ano. Os trabalhos alcançam, atualmente, 50% de execução.

Já o trecho três demandará mais tempo para ficar pronto. A estimativa de entrega ficou para o início de 2018, sem previsão de data para início da operação comercial.

Os serviços nos três trechos são executados pelo Consórcio VLT Fortaleza, formado pelas empresas AZVI S. A. do Brasil e Construtora e Incorporadora Squadro Ltda, com orçamento total da obra de R$ 284.644.592,16.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

2 comentários em VLT de Fortaleza terá operação assistida em maio

  1. Amigos, bom dia.

    Resumindo:

    Apos 7 anos, a populacao cearenser podera utilizar um trecho do VLT, em “operacao assistida”, cujo trecho ainda falta 7% para ser concluido.

    Realmente um grande feito, ou melhor mal feoto.

    BRASILLLLLLLLLLLLL

    Att,

    Paulo Gil

  2. gostaria de saber onde irá ser construído o terminal do São João do tauape. Se mais perto da Raul Barbosa pela integração com ônibus ou la para o meio do Bairro?

1 Trackback / Pingback

  1. Crise atrasa obras do VLT e do Metrô em Fortaleza – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: