HISTÓRIA: Morre criador da padronização visual dos ônibus da época de Erundina

Letra “M” indicava região atendida e fazia referência a “sistema municipalizado”

João Baptista da Costa Aguiar também desenvolveu a identidade visual de grandes companhias literárias

ADAMO BAZANI

Quem já vivia ou trabalhava em São Paulo nos anos de 1990, lembra certamente dos ônibus com faixinhas vermelhas e com a letra “M” no meio da lataria, de cores diferentes.

Era a época da chamada “municipalização dos transportes”, criada na gestão da prefeita Luiza Erundina que, na ocasião, era filiada ao PT e esteve à frente do executivo municipal entre 1º de janeiro de 1989 e 1º de janeiro de 1993.

No dia 25 de julho de 1991, foi assinada a lei 11.037, que oficializou o sistema pelo qual as empresas de ônibus recebiam pelo serviço prestado, o que popularmente foi chamado de remuneração “por quilômetro rodado”, apesar de o termo estar equivocado.

Um dos responsáveis por esta padronização visual foi o designer gráfico João Baptista da Costa Aguiar, que morreu no último domingo, 16 de abril de 2017, aos 68 anos vítima de uma pneumonia.

11214083_912859898779501_6538605474114896578_n

O designer, premiado internacionalmente, também criou trabalhos como os selos da Cia das Letras e Cia das Letrinhas, capas de revistas e livros brasileiros e internacionais e, em sua carreira, colecionou marcos como ser criador de vinhetas para extinta TV Tupi e esteve na direção da revista Vogue Brasil.

A cor da letra “M” no meio das faixas laterais e traseira e o retângulo na dianteira representava a região atendida pelos ônibus: Zona Leste (amarelo), Zona Norte (ocre), Zona Sul (azul)e Zona Oeste (verde).

A pintura rompeu com o estilo “saia e blusa” dos ônibus paulistanos, pelo qual a saia, parte inferior da lataria (do alto da roda para baixo) indicava a região atendida e a blusa (do alto da roda para cima) ficava a critério de cada empresa. O “saia e blusa” é de 1978, na gestão do prefeito Olavo Setúbal, quando reorganizou o sistema de transportes.

erundina-foto1
Pintura do sistema municipalizado substituiu o “saia e blusa” de Olavo Setúbal

Quando Paulo Maluf assumiu a prefeitura em 1993, depois de Erundina, ordenou a retirada da letra “M” , como fruto de ter acabado com o sistema “municipalizado”.

<p><a href=”https://vimeo.com/26597446″>municipaliza&ccedil;&atilde;o nos &ocirc;nibus em s&atilde;o paulo</a> from <a href=”https://vimeo.com/tarifazeroorg”>tarifa zero</a> on <a href=”https://vimeo.com”>Vimeo</a>.</p>

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes