Multa por uso de celular ao volante cai em São Paulo

Em 1º de novembro do ano passado entraram em vigor mudanças no CTB: valor das multas sofreu aumento e uso do celular passou a infração gravíssima

ALEXANDRE PELEGI

O uso de celular ao volante tem sido um dos campeões das infrações definidas pelo CTB – Código de Trânsito Brasileiro. Só pra se ter ideia, o total de multas dessa natureza, registradas pelo Detran no Estado de São Paulo, aumentou 43,3% entre 2010 e 2015, e isso apenas nas infrações autuadas dentro dos perímetros urbanos.

Todo motorista sabe que o uso de aparelhos celulares ao dirigir aumenta muito o risco de acidente. Na verdade, estudos comprovam que o aumento do risco chega a triplicar. Mas bastou mexer no bolso do motorista para que algumas infrações comecem a diminuir, como a de usar o celular enquanto dirige. Dados do Painel Mobilidade Segura, da Prefeitura de São Paulo, mostram que até outubro de 2016 os agentes de trânsito aplicavam de 32 mil a 50 mil multas por mês. De outubro para novembro elas despencaram, caindo de 40.377 para 15.081, uma redução de 62,6%. A redução continuou em dezembro, quando foram aplicadas 15.259 multas.

O motivo foram as alterações no CTB, que passaram a vigorar em 1º de novembro do ano passado. As infrações de trânsito por uso de celular ficaram mais caras, além de o motorista receber mais pontos na carteira de habilitação, já que tal infração passou de média para gravíssima. Traduzindo, dirigir usando celular passou a valer de quatro para sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), com a multa saltando de R$ 85,13 para R$ R$ 293,47.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes