Greve na CPTM: Confira as alternativas por ônibus

Trabalhadores das linhas 7 e 10  cruzaram os braços por Participação nos Resultados

ADAMO BAZANI

Quem depende dos serviços de trens da CPTM da linha 7-Rubi (Jundiaí/Francisco Morato/Luz) e 10-Turquesa (Brás/Santo André/Mauá/Rio Grande da Serra) enfrenta dificuldades na manhã desta terça-feira, 11 de abril de 2017, por causa da greve dos funcionários vinculados ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo.

A entidade trabalhista foi a única a não aceitar o parcelamento em duas vezes da Participação dos Resultados referentes a 2016. A CPTM, pelo acordo firmado no ano passado deveria fazer o depósito integral no dia 31 de março, mas alegando dificuldades financeiras, depositou 50% no final do mês passado e em junho, depositará outra parcela de 50%. Os outros sindicatos concordaram e os trabalhadores não cruzaram os braços.  São o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil (linhas 11-Coral e 12-Safira) e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana (linha 8-Diamante e 9-Esmeralda). Os funcionários vinculados ao Sindicato dos Engenheiros também trabalham normalmente.

A linha 10-Turquesa até o momento está totalmente parada e a linha 7-Rubi opera parcialmente. Os três seguem com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Francisco Morato e Barra Funda e no trecho entre Jundiaí e Francisco Morato não há circulação de trens, os passageiros são atendidos por ônibus da operação Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência.

Para a Linha 10 Turquesa não há operação PAESE. As empresas de ônibus do ABC, que seriam selecionadas para os trechos, não possuem tantos veículos extras disponíveis. O jeito é pagar mais caro e enfrentar uma viagem mais longa nos ônibus intermunicipais.

LINHA 10 TURQUESA – Ônibus que podem ser alternativas

063EX1 RIO GRANDE DA SERRA (SANTA TEREZA)/ SAO PAULO (TERMINAL SACOMA) – Viação Ribeirão Pires – Tarifa R$ 6,65

063         RIBEIRAO PIRES (OURO FINO PAULISTA)/ SAO PAULO (TERMINAL SACOMA) – Viação Ribeirão Pires – Tarifa R$ 6,65

158         MAUA (JARDIM ZAIRA)/ SAO PAULO (TERMINAL SACOMA) – EAOSA – Tarifa R$ 6,50

160         MAUA (JARDIM ADELINA)/ SAO PAULO (TERMINAL SACOMA) – EAOSA – Tarifa R$ 6,50

Estas linhas também passam por São Caetano do Sul

Metra sentido São Mateus (alternativa parcial):

285         SAO PAULO (TERMINAL METROPOLITANO SAO MATEUS)/  SAO BERNARDO DO CAMPO (TERMINAL METROPOLITANO FERRAZOPOLIS) – Metra – Tarifa R$  4,30 – atende Santo André

284         SAO PAULO (TERMINAL METROPOLITANO SAO MATEUS)/  SANTO ANDRE(TERMINAL METROPOLITANO SANTO ANDRE OESTE) – Metra – Tarifa R$  4,30 – atende Santo André (OPERA COM RESTRIÇÕES POR CAUSA DA PONTE QUE CAIU  NA AVENIDA DOS ESTADOS)

Linha 7:

De Jundiaí para São Paulo

Viação Cometa para Terminal Barra Funda  – R$ 16 e para Terminal Tietê – R$ 16

DESCUMPRIMENTO DE ORDEM JUDICIAL:

O desembargador Carlos Husek, do TRT- Tribunal Regional do Trabalho, determinou 75% dos funcionários trabalhando nos horários de pico e 60% nas demais horas. A determinação foi na última sexta-feira porque os sindicatos já estavam em estado de greve desde a sexta-feira passada. A multa por descumprimento é de R$ 100 mil por dia.

As duas linhas transportam por dia 780 mil pessoas

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Greve na CPTM: Confira as alternativas por ônibus

  1. Claudio R dos Santos // 11 de Abril de 2017 às 13:03 // Responder

    Não passa o EAOSA A mais de uma hora

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: