Empresa de Pernambuco desenvolve primeiro carro elétrico nacional

A empresa de tecnologia e mobilidade urbana Serttel desenvolveu o protótipo do primeiro automóvel abastecido com eletricidade do Brasil

ALEXANDRE PELEGI

A empresa pernambucana de tecnologia e mobilidade urbana Serttel desenvolveu o protótipo do primeiro automóvel abastecido com eletricidade do Brasil. Com o nome de VAMO – Veículo Alternativo para Mobilidade, ele sairá às ruas das cidades brasileiras em um ano. A Serttel não quer vender a tecnologia, mas sim usá-la em sistemas de carros compartilhados.

Desenvolvido nos últimos seis meses no Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologia Associada (Parqtel), na Zona Oeste do Recife, a tecnologia foi apresentada no workshop “Energias Renováveis e Inovações Interconectadas”. O carro elétrico pernambucano conta com apenas três rodas: uma na frente e duas atrás, como um triciclo protegido.

O presidente da Serttel, Ângelo Leite, garante que a ausência da segunda roda dianteira não vai atrapalhar a estabilidade. Isso porque o modelo foi desenvolvido em parceria com duas empresas holandesas que fabricam carros de corrida neste mesmo formato.

O porte do veículo também é diferente do tradicional, sendo menor que os carros comerciais com 2,4 metros de comprimento e um metro de largura. Há versões distintas: uma com apenas lugar para o motorista, além de opções com assento de passageiro.

Diferente? Nem tanto…

A Serttel garante que dirigir um VAMO será semelhante a pilotar um carro comum. Isso porque ele terá as mesmas proporcionalidades e elementos de qualquer veículo. Depois da modelagem final, o VAMO terá ar-condicionado e direção elétrica, com câmbio também elétrico, ou seja, sem marchas e funcionando como um carro automático.

Potência? Como o motor elétrico é tradicionalmente mais potente que os de combustão, o pessoal da Serttel tomou precauções. Como o uso será urbano, a velocidade do Vamo foi limitada para 60 km/h, para proteger o motorista e garantir uma saída suave.

Por ser elétrico, o Vamo precisará ser carregado quando desligado. Assim a Serttel desenvolveu eletropostos semelhantes às bombas de combustíveis. A carga total dura de duas a três horas e permite que o carro rode por 100 quilômetros.

A bateria ainda é motivo de estudos, faltando definir se ela será de lítio (mais autonomia) ou de chumbo ácido (mais barata). A intenção da empresa é produzir o VAMO com até 3 mil euros, preço que não deve chegar ao consumidor, já que o veículo será produzido em pequena escala para ser usado em sistemas de compartilhamento.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

4 comentários em Empresa de Pernambuco desenvolve primeiro carro elétrico nacional

  1. Almanakut Brasil // 11 de abril de 2017 às 17:28 // Responder

    VEZ do Brasil propõe família de carros elétricos nacionais

    A VEZ do Brasil – Veículos de Emissão Zero – é uma startup de Curitiba que está propondo uma família de veículos elétricos para atender frotas corporativas.

    Gurgel BR800: Publicidade de Lançamento 1988 (Gurgel Motores comercial)

    GurgelBrasil

    Na década de 1970, a Gurgel tinha furgão elétrico, usado pela Copel – Companhia Paranaense de Energia Elétrica

  2. Amigos, boa noite.

    Parabéns a todos da equipe do projeto, sensacional.

    O Vamo da foto tem 3 rodas ?, é ilustração ? ou eu to loko ?

    Vamo, vamo; peguem o Vamo e vão do Brasil, porque aqui ninguém apoia indústria automobilística nacional e ainda mais de carro elétrico.

    Lembram o que fizeram com o Gurgel ???

    Vendam a tecnologia e tudo que puderem e vão aproveitar as praias do Nordeste, porque infelizmente, não há incentivo para a indústria nacional.

    Quem avisa amigo é.

    Este é mais um dos EFEITOS BRASIL.

    Ninguém mais sabe ou nuca soube o que é política industrial; antigamente até falavam nisso, mas de uns tempos pra cá, até a política industrial faliu.

    Att,

    Paulo Gil

  3. PAULO CAIO PEÇANHA // 23 de abril de 2017 às 13:30 // Responder

    OLA PAULO GIL
    VOCE FALOU UM MONTE DE besteiraS, AO DIZER PARA ELES VENDEREM A TECNOLOGIA E CAIREM FORA.
    ACORDA PARA A VIDA, .

  4. Gurgel fez carros elétricos nos anos 70. É muito importante que o Brasil desenvolva veículos híbridos e elétricos, mas esse projeto não pode ser chamado de primeiro veículo elétrico nacional.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: