Linhas 1 e 4 do Metrô do Rio de Janeiro terão ligação direta

Não será mais necessário fazer integração na estação General Osório. Trajeto entre Barra da Tijuca e Centro será de 30 minutos

ADAMO BAZAN

O MetrôRio informou que a partir deste sábado, 25 de março de 2017, os passageiros podem fazer ligação direta entre as linhas 1 e 4 sem a necessidade de transferência na estação General Osório, em Ipanema.

A empresa estima que, com a medida, o tempo de viagem vai ser diminuído e o passageiro que embarcar na estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, chegará em 30 minutos ao centro do Rio. Anteriormente, se um morador da Zona Oeste precisasse ir até o Centro, demoraria cerca de 120 minutos utilizando o ônibus.

Com a interligação concluída, os intervalos serão reduzidos para 4 minutos e 30 segundos nos horários de maior movimento. Até então na linha 4 os intervalos eram de 6 minutos e 30 segundos.

“Apontada como a oitava cidade mais congestionada do mundo, o Rio de Janeiro se prepara para ter, pela primeira vez, um sistema metroviário que liga a capital de ponta a ponta. Se antes o morador da Zona Oeste demorava cerca de 120 minutos para chegar ao Centro utilizando ônibus, com o fim da transferência, o tempo do trajeto foi reduzido em 75%.   … Aberta para toda a população em 19 de setembro, dia seguinte ao encerramento dos Jogos Paralímpicos, a Linha 4 começou com o funcionamento de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h. A segunda etapa do planejamento foi iniciada em 5 de novembro, com a abertura do sistema aos sábados, tendo os horários de abertura e encerramento sido mantidos. Desde 17 de dezembro 2016, o novo trecho passou a operar nos mesmos dias e horários das Linhas 1 e 2: segunda-feira a sábado, das 5h à meia-noite, e domingos e feriados, das 7h às 23h, tendo na estação General Osório o ponto de transferência. A Linha 4 transporta, em média, 110 mil passageiros por dia e possui integração com o BRT na Estação Jardim Oceânico, a mais movimentada do novo trecho.”, diz o MetrôRio em nota.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Linhas 1 e 4 do Metrô do Rio de Janeiro terão ligação direta

  1. O metrô Rio, aceitou os argumentos de não se construir a linha-4 e que é um prolongamento em linha reta das existentes, em bitola divergente da existente (1,6 m), e padronizou em 100% com o metrô e trens suburbanos existentes ou seja optou pela uniformização igual a maioria dos metrôs mundiais.

    Parabéns aos dirigentes do Metrô do Rio pela atitude correta e sensata de uniformizar os materiais, hoje estão colhendo os frutos daquela atitude sensata ocorrida no passado!!!

    Enquanto isto surgiu aqui no metrô de São Paulo, uma engenharia de vanguarda, e seus discípulos fizeram estágio na Harvard com aulas com o dr. Smith, imagine só, a moda agora é projetar linhas de metrô, utilizando roda trilhos convencional, em bitolas diferentes, bloqueando as possibilidades de bifurcação e interpenetração em “Y” como a existente no metrô Rio após a estação presidente Vargas, no qual os usuários tem a opção de apanhar a composição que se dirige ao Estácio, ou Cidade Nova entre outras inúmeras facilidades, e não satisfeitos, já prevendo a expansão em linha reta em monotrilho, é assim nas linhas-2 Verde e o projeto da linha-6 Laranja com transbordo obrigatório caso os usuários desejem prosseguir viagem, fazendo que os usuários tenham que fazer múltiplos transbordos provocando enorme desconforto.

    Nem conseguiram acabar com o caos da estação da Luz, e já estão “planejando” outros inúmeros transbordos obrigatórios na nova estação Tamanduateí com as linhas-10 Turquesa, 2-Verde, e entre esta e a 5-Lilás na estação Chácara Klabin e os monotrilhos Expresso ABC e Expresso Tiradentes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: