Ônibus circulam normalmente em Curitiba e Região Metropolitana após fim da greve

A operação do transporte coletivo iniciou na manhã desta quinta feira com 30% da frota, abaixo dos 50% estipulado pela Justiça para este horário considerado de pico, entre 6h e 8 horas. Curitiba, 27/02/2014 Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Paralisação durou oito dias e acabou após trabalhadores aceitarem propostas de empresários

ADAMO BAZANI

Passageiros de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana encontram nesta quinta-feira, 23 de março de 2017, serviços normais, tanto dos ônibus municipais gerenciados pela Urbs – Urbanização de Curitiba S.A, e dos metropolitanos supervisionados pela Comec – Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba, nas cidades vizinhas.

A paralisação foi uma das maiores da história dos transportes de Curitiba e região e durou oito dias. Os trabalhadores voltaram ao serviço depois de aceitarem proposta das empresas de ônibus que inicialmente foi negada em reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho na terça-feira.

A greve deste ano começou em 15 de março de 2017, no dia nacional de protestos contra reforma da Previdência e os motoristas e cobradores decidiram manter a paralisação pelas questões salariais.

As empresas de ônibus vão pagar 6% de reajuste salarial; abono de R$ 400; 15% de aumento no vale-alimentação que passa de R$ 500 para R$ 575; manutenção do anuênio; manutenção dos postos de trabalho dos cobradores e não desconto dos dias parados.

Os trabalhadores inicialmente queriam 15% de aumento salarial e depois reduziram para 10%. A categoria pleiteava reajuste de R$ 75 no vale-alimentação.

Já os empresários, começaram com 3,81%, o que corresponde a 70% apenas da inflação acumulada nos últimos doze meses contados do reajuste de 2016, e depois de 5,43%, o total do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor.

Em nota, o Setransp informou que o reajuste maior no Vale-Alimentação será incluído na tarifa de remuneração das empresas de transporte.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes