MPT quer ônibus com motor traseiro em Minas para saúde dos motoristas

Foto: Reprodução/ Prefeitura de Belo Horizonte

75% dos afastamentos na categoria são causados por exposição a ruído, calor e vibração dos motores.

RENATO LOBO

A exposição do motorista de ônibus durante muitas horas a frente de veículos com motores dianteiro, pode causar danos a saúde do profissional, sobretudo a audição.

O Ministério Público do Trabalho – MPT ajuizou duas ações civis públicas (ACPs) para que o Governo de Minas e o Município de BH adotem ônibus com motor traseiro.

Os problemas de saúde ainda estão ligadas a exposição ao calor e vibração dos motores, localizadas na parte da frente de coletivo.

O MPT solicita que os réus modifiquem editais de concorrência pública: “é fundamental que a legislação do trabalho seja incluída entre os requisitos para a elaboração de editais de compra de veículos de transporte público, em substituição às normas da ABNT, atualmente usadas e que confrontam com a legislação do trabalho”, explica a procuradora do Trabalho Elaine Nassif.

O órgão ainda quer a reparação pelo dano moral decorrente da negligência dos órgãos gestores em relação à saúde e segurança dos trabalhadores, pelo pagamento de indenização no valor de R$ 10 milhões. “A estimativa do valor do dano leva em conta a capacidade econômica dos réus, o tempo em que se deixou descumprir a legislação laboral, o prejuízo à sociedade, que acumula, para cada 12 empresas, cerca de 27 milhões em afastamentos”, argumenta a procurador na inicial da ACP.

Renato Lobo, técnico em Transportes Sobre Pneus e Trânsito Urbano

6 comentários em MPT quer ônibus com motor traseiro em Minas para saúde dos motoristas

  1. Não sei como o motor dianteiro ainda é tolerado pelo sindicato em pleno século XXI. O motorista deve sofrer horrores nestes veículos.

  2. Sandro R dos santos // 27 de Janeiro de 2017 às 13:43 // Responder

    Boa Tarde,

    Também sou da opinião que dependendo do local, os carros de motor traseiro são a melhor opção.
    Conheço muitos amigos motoristas que reclamam desta condição e até brincam, que não querem trabalhar com carro circular por conta do motor dianteiro, e sempre alegam calor, ruído, e alguma outras coisas mais.

  3. Amigos, boa noite.

    Teoricamente correto.

    Quem vai custear ???

    Att,

    Paulo Gil

  4. ISSO É O QUE NÓS VAMOS VER! Eu queria muito acreditar nisso mas não vai dar em nada, Belo Horizonte é uma vila que ainda vive na época do coronelato e das chibatadas. Quem dita as ordens são as empresinhas fuleiras de transporte coletivo da cidade. E os gestores são meros capachos.
    A atual situação do transporte coletivo de BH é deplorável pq, nos anos 90 e início dos 2000, exigia-se 100% da frota de ônibus com motor traseiro, havia carros de motor traseiro até aonde não havia necessidade. E como algo quando está bom e se melhorar ainda mais estraga… Foi a partir de 2003 que as empresas derrubaram essa exigência e hoje a frota é 100% do tradicional ônibus de motor na frente. Até em linhas bastante movimentadas, onde deveriam rodar os chamados ônibus padron, rodam dianteirinhos fracotes. Agora os ônibus estão diminuindo de tamanho na BHtrans e nas linhas do DER só roda micrão e ônibus com 10 anos de uso ou mais Conseguiram colocar carro de motor dianteiro até no BRT de BH. Não sou contra o tradicional cabrito, desde que esses ônibus operem apenas em linhas à altura.
    O que ocorreu entre os anos 90 e 2000 foi uma prova de que não dá pra garantir frota 100% de ônibus motor traseiro em BH. Nem em São Paulo é assim. Sou sim a favor da volta desse tipo de ônibus pra BH, desde que seja usado apenas em linhas troncais, circulares centrais e BRT. Para linhas alimentadoras, interbairros e bairro-centro, o busão de motor dianteiro ainda é indispensável. Assim como na maioria das linhas metropolitanas.

  5. Tá mais fácil voltar o Caio Gabriela LPO 1113 do que ver algum busão de motor traseiro em BH…

  6. Tomara que volte a tornar realidade onibus padrons em BH, estes onibus rodaram por todo lado de BH por mais de 10 anos, sem problemas com classe e qualidade, só quem não gosta é empresário e puxa saco de empresário, chega de camionibus, sou passageiro não sou carga não. Aliás este tipo de chassi dianteiro carroça deveria ser banido do Brasil, MPT em cima deles!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: