Governo do Estado de São Paulo é notificado e vai suspender aumento de integração

No entanto, suspensão não será imediata. SPTrans ainda terá de ser notificada pela STM

ADAMO BAZANI

O governo do Estado de São Paulo confirmou no final desta tarde que recebeu notificação da Justiça da decisão de sexta-feira que suspendeu o reajuste de 14,82% nas tarifas integradas entre ônibus municipais da capital paulista e sistema de trilhos (metrô e CPTM) que elevou o custo de R$ 5,92 para R$ 6,80 a viagem.

No entanto, para que a suspensão seja aplicada, será necessária uma notificação da Secretaria de Transportes Metropolitanos à SPTrans que gerencia os serviços de ônibus da capital paulista e o sistema de cobrança eletrônico de das tarifas integradas, diz a nota.

O governador Geraldo Alckmin foi notificado na tarde desta terça-feira, 10, da decisão liminar que suspendeu a redução nos descontos aplicados sobre tarifas do sistema de transporte metropolitano.

Após a notificação, o Governo do Estado enviou ofício informando a Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos para que tome as providências. A secretaria notificará a SPTrans, que gerencia o sistema de cobrança eletrônico das tarifas integradas.

Na própria sexta-feira, quando foi determinada a suspensão, um oficial de justiça foi até o Palácio dos Bandeirantes, mas não foi recebido pelo governador Geraldo Alckmin e nenhum assessor quis assinar a notificação. Sendo assim, os aumentos foram aplicados no domingo.

Também será suspenso o aumento dos valores das modalidades integradas dos bilhetes únicos temporais.

O Tribunal de Justiça de São Paulo analisa recurso elaborado pelo governo antes mesmo da notificação para suspender a liminar contra o aumento.

  Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes