Recife testa ônibus a GNV/ biometano da Scania

Publicado em: 20 de outubro de 2016

Veículo possui carroceria Marcopolo, com 15 metros de comprimento e capacidade para até 130 passageiros.

RENATO LOBO

Em uma parceria entre o Governo do Estado, a Secretaria das Cidades por meio do Grande Recife Consórcio de Transportes, a Companhia Pernambucana de Gás – Copergás, a Empresa Metropolitana e a Scania e a Casa Scania Movesa, um ônibus movido a GNV/biometano esta sendo testado na capital do Estado de Pernambuco.

Passageiros já podem conhecer a novidade na linha 117 – Circular (Prefeitura/Cabugá), operada pela Empresa Metropolitana que atende a 5 mil usuários por dia.

O modelo do veículo é o K 280 6×2, com 15 metros de comprimento e capacidade para até 130 passageiros. Possui motor de 280 cavalos de potência, além de um trem de força importado da Suécia.

Seu motor já atende a geração mais avançada da legislação de emissões, a Euro 6. No Brasil, a norma é a Euro 5. O veículo possui seis cilindros do combustível – cada um com capacidade de 200 litros – onde são instalados no teto. Sua autonomia é de aproximadamente 300 quilômetros.

Desde quando a Scania trouxe o modelo sueco, no fim de 2014, para uma série de apresentações, o veículo, que utiliza como combustível biometano, GNV ou uma mistura de ambos em qualquer proporção, vem despertando o interesse da sociedade como uma solução para mobilidade urbana mais sustentável, considerando os aspectos sociais, ambientais e econômicos”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Ônibus da Scania no Brasil.

“Esse ônibus chama a atenção pela redução de custos operacionais por quilômetro rodado, bem como da poluição sonora e de emissões. Em comparação com um veículo similar a diesel, aliás, ele emite 85% menos gases poluentes, se abastecido com biometano, e 70%, se estiver com GNV.”, diz.

Renato Lobo, técnico em Transportes Sobre Pneus e Trânsito Urbano

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta