Grupo VB, de Belarmino, compra Viação Indaiatubana de Ronan

Publicado em: 30 de setembro de 2016
Berlarmino

Da esquerda para a direita, o diretor-presidente do Grupo VB, Belarmino da Ascenção Marta; o prefeito em exercício, Antônio Carlos Pinheiro, e o diretor de Comunicação do Grupo VB, Paulo Bardal – Foto: Eliandro Figueira/Secretaria de Comunicação Social /Prefeitura de Indaiatuba)- Texto: Adamo Bazani,/Diário do Transporte

Valor da negociação não foi divulgado, mas grupo VB afirma que fará investimento de R$ 6 milhões para compra de 20 ônibus novos para ao próximos quatro meses

ADAMO BAZANI

O Grupo VB, do empresário Belarmino de Ascenção Marta, comprou a Viação Indaiatubana, pertencente até então ao empresário de ônibus Ronan Maria Pinto, com base no ABC Paulista e dono do jornal Diário do Grande ABC.

A negociação começou há cerca de um mês e foi anunciada nesta quinta-feira, 29 de setembro de 2016.

O empresário de ônibus do ABC foi preso pela Operação Lava-Jato, em abril, e liberado em julho, após pagamento de fiança de um R$ 1 milhão. Ronan está com tornozeleira eletrônica.

A Operação Lava-Jato investiga se verbas fraudulentas que saíram da Petrobras têm relação, mesmo que indiretamente, com o esquema que teria motivado a morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel.

O valor da negociação não foi revelado pela Prefeitura de Indaiatuba e pelo Grupo VB.

Em nota, o prefeito interino de Indaiatuba, Antônio Carlos Pinheiro, comemorou a saída da antiga direção da Viação Indaiatubana da cidade.

“O transporte público é um direito fundamental do cidadão. Não é novidade que, ultimamente, tivemos dificuldades em atender a população, sobretudo, com a Viação Indaiatubana. A compra da empresa pelo Grupo VB é uma grata notícia. Esperamos que, agora, possamos dar ao transporte público o aprimoramento que ele precisa, para atender a população de acordo com o rigor da nossa concessão”, disse o prefeito de Indaiatuba em exercício, Antônio Carlos Pinheiro (sem partido).

O diretor do Grupo VB, Belarmino de Ascenção Marta, disse em entrevista coletiva na prefeitura que, no prazo de 120 dias, a empresa vai renovar a frota. Serão investidos cerca de R$ 6 milhões para compra de 20 ônibus novos. Nove ônibus da Indaiatubana fabricados até 2007, que não têm acessibilidade, serão substituídos imediatamente, garantiu Belarmino.

O diretor de Comunicação do Grupo VB, Paulo Bardal, disse que Indaiatuba hoje possui 26 linhas com 62 veículos. A idade média da frota é de 5,3 anos, mas exigência do contrato de concessão é de até cinco anos. “A meta da VB é renovar a frota a cada três anos, para atender a população como ela merece”, afirmou Bardal.

Ônibus da Indaiatubana. VB vai assumir multas

Ônibus da Indaiatubana. VB vai assumir multas

Todos os novos ônibus terão equipamento de acessibilidade, como elevadores para portadores de deficiência e assentos especiais demarcados, garantiu o Grupo VB.

Os cerca de 270 funcionários da Viação Indaiatubana não serão demitidos e continuarão nos devidos cargos, prometeu Belarmino.

“O emprego de todos está garantido e vamos fazer o que for possível para melhorar a situação dos funcionários e do serviço”, afirmou o diretor-presidente do Grupo VB

A prefeitura também afirmou que o Grupo VB assumiu as multas por má prestação de serviços aplicada à Viação Indaiatubana.

O grupo, entretanto, deve negociar com poder público municipal os valores e pagamento.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Junior disse:

    Olha só, pra quem até uns tempos atrás os ônibus estavam abastecendo em postos de gasolina porque não tinha diesel na garagem, é sinal de que a crise ainda não chegou perto. Enquanto isso na Rápido Luxo Campinas, carro-chefe do grupo, a situação tá cada vez mais vergonhosa… veículos fabricados em 2001 ainda fazendo linhas suburbanas, sem contar os que quebram a toda hora. Regresso hein

  2. nada de novidade porque o transporte em ITUPEVA é do grupo VB e é um porcaria, cheia de carros velhos, maus conservados, horários ruins e não contempla o cidadão.

  3. Marcos Antonio Santos disse:

    Só aguardando, mas as expectativas de quem conhece não me parece boas!!

  4. Alexander Santos disse:

    Aqui em Campo Limpo Paulista e em Varzea Paulista a situação é grave: Carros velhos, atrasos de salários e benefícios são constantes. De vez por a casa em.ordem, o Belarmino adquire mais empresas

Deixe uma resposta