Estado de São Paulo quer construir linhas ferroviárias adaptadas para VUCs até 2030

Hoje maior parte dos contêineres transportados pelos trens é transferida para carretas e só depois as cargas vão para VUCs ou vans

De acordo com o diretor da Secretaria de Logística e Transportes, ramais ferroviários sairiam do interior e do litoral com destino a Pinheiros, Lapa e Mooca, na capital paulista

ADAMO BAZANI

Até 2030, a Secretaria Estadual de Logística e Transportes de  São Paulo, deve participar da construção de seis linhas férreas que vão interligar a chamada macrometrópole de São Paulo à capital paulista usando as áreas anexas aos trilhos já existentes.

A informação é do diretor de planejamento da pasta, Milton Xavier, nesta quinta-feira, 15 de setembro, durante a 22ª Semana de Tecnologia Metroviária, evento que teve início no dia 13 e termina hoje, em São Paulo.

Segundo ele, das 10 rodovias que demandam a capital sete são administradas pelo Estado, via concessão.
Estudos mostram que a partir de 2030 todas estas rodovias devem estar saturadas e o tráfego de cargas ficaria inviável.

TRENS VÃO PRIORIZAR A VUCS:

Segundo nota da organização do evento, o Projeto Intermodal de Cargas do governo do Estado de São Paulo prevê modelos de contêineres nos trens que podem ser transferidos diretamente para os caminhões de pequeno porte VUCs – Veículos Urbanos de Carga, facilitando assim a distribuição de mercadorias.

“ o Projeto Intermodal de Cargas formado por ramais ferroviários a partir de terminais em Sorocaba, Campinas, São José dos Campos e Santos terminando em São Paulo em oito plataformas nos bairros de Pinheiros, Lapa, Mooca. Os trens serão dotados de contêineres de quatro toneladas para serem descarregados em veículos leves de carga – VUCs – para rápida distribuição na região metropolitana.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa tarde.

    Esse dinheiro tem de ser utilizado para terminar todos os Aerotrens de Sampa.

    Nem terminou uma faraônica já quer começar outra, ainda mais nos bairros, Pinheiros, Lapa e Mooca.

    E ainda por cima carga picadinha de 4 tonelada; tem é de pensar em escoar os grãos dopais isso sim.

    Exportação = $$$$$$$

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta para Paulo Gil Cancelar resposta