Tá com pressa? Passa por cima

Veículo dispensa uso de várias pilastras como monotrilhos tradicionais, garante engenheiro

É isso que deve fazer um “ônibus” chinês que transporta 1200 pessoas. Projeto deve estar comercialmente viável entre 2017 e 2018

ADAMO BAZANI

Qinhuangdao, província de Hebei, na China, deve começar a testar no segundo semestre deste ano um novo sistema de transportes que promete ser alternativa para quem quer se deslocar de forma coletiva sem enfrentar longos congestionamentos.

Trata-se do Hoverbus, ou Ônibus de Tráfego Elevado, um veículo que circula em trilhos sobre os carros nas vias. A capacidade é de 1200 pessoas.

Segundo o engenheiro-chefe do projeto, Bai Zhiming, em entrevista à emissora estatal chinesa CCTV, disse que o “ônibus” tem capacidade semelhante a de uma composição do metrô, só que o sistema custará um quinto do valor. Além disso, não exige as tradicionais pilastras usadas por monotrilhos.

O profissional acredita que entre 2017 e 2018 o projeto já poderá funcionar comercialmente.

Veja projeção em vídeo

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

10 comentários em Tá com pressa? Passa por cima

  1. Que seja rápido como um metrô (velocidade máxima de 90km/h)!
    Além do mais, muitos e muitos irão em pé, para caber 1200 pessoas é a tendência, vide trens reformulados do metrô de São Paulo e monotrilho!

  2. Bem, o Projeto é Engenhosos e Sensacional, mas, se Vocês, Internautas, estão achando que a Ideia vai Virar de Boa aqui no Brasil, na Cidade de São Paulo, por exemplo,…? Um Negócio Caríssimo numa Gestão Corrupta do PT e que o Transporte Público é Pior do que o Transporte de Bois no Caminhão, é só pra gente Apreciar Mesmo no YouTube e depois Acordar Cedinho para a Realidade !

    • Você que se engana, um projeto caríssimo deste é um prato cheio para propina e depois é só arrumar uma desculpa e largar a obra inacabada pra lá.
      Kkkk!

  3. Acho viavel em especial em linhas sem curvas acentuadas. Sobra ainda a questão das motos, bikes e pedestres a resolver, pois não obedecem as regras de transito,

  4. Já li uma matéria sobre isso,m sera uma revolução daqui uns 10 anos se realmente sair do papel, e só terá em vários países como o Brasil, caso se torne popular, pois assim a tecnologia ficará mais barata, veremos.

  5. Simone Diaz Gomes // 26 de Maio de 2016 às 11:09 // Responder

    Bem, a Cidade de São Paulo Não tem para onde crescer e o tal Super Busão Ling-Ling não é Viável nem no Sonho e o que o nosso Amigo, Emílio Santos disse é Verdade, que num país onde quando entra dinheiro demais e só Ladrão metendo a mão com o PT que é a Maior Organização Criminosa do País e governando a Capital Paulista. É só pra Curtir no youtube mesmo e temos que melhorar o sistema público de transporte e esquecer de ficarmos sonhando acordados com carros passando debaixo de ônibus e trálálá-trálálá.

  6. Quem Sabe, Meu Caro, Rodrigo Santos, tudo pode acontecer apesar de vivermos num país corrupto e irresponsável com o dinheiro público e que um Projeto desse Ônibus Aéreo vamos dizer assim, que envolve muito dinheiro e muita mão grande sempre em cima. Um Projeto Legal e pode dar certo no Brasil, apesar dos pesares, acreditemos no inacreditável, a Vida Segue Assim e Assado.

  7. Amigos, bom dia.

    É disto que precisamos, ideias novas para o buzão.

    Torço para que de certo em qualquer lugar do mundo.

    Uma coisa é certa, o buzão como está não dá mais, esse pelo menos é bem mias largo.

    Na 23 de Maio no corredor central de ponto a ponto, é perfeitamente viável, claro que sem motos, cruzamentos, pedestres, vuc´s e outros bichos.

    Com certeza será o futuro para a ligação metropolitana Campinas São Paulo.

    Pode também ser aplicado nas linhas da CPTM, transformando os trajetos já disponíveis em avenidas, ponto a ponto.

    Desejo SUCESSO ao projeto e parabéns aos autores.

    Att,

    Paulo Gil

    Att,

    Paulo Gil

  8. Boa noite
    Bem observado PAULO GIL na solução dos espaços urbanos nas áreas ocupadas pelas CPTM ou na duplicação em linhas ferreas, pois, a segurança em sua aplicação seria total quando comparado as ruas e avenidas.
    Teriamos então, por exemplo, a chegada nas proximidades com a estação da Luz uma sobreposição, que permitiria que as linhas 12 e 10 chegassem ao centro sem maiores dificuldades. O mesmo aconteceria com as linhas expressas em relação as paradoras, e no caso a linha 13 que poderia ser estendida ao centro sem maiores problemas.
    Na parte dos onibus, itinerários complementares sobre ferrovias também seria uma boa solução, especialmente em linhas paralelas as avenidas como radial Leste e o atual corredor da EMTU Barueri/Osasco etc.
    abraços

  9. Na minha visão no Brasil não iria pra frente, com um investimento deste a passagem teria um aumento absurdo e ainda compensaria ir de carro. Neste caso agora de uber !
    Eu e uns amigos montamos um grupo de 4 pessoas e voltamos pra casa de uber no fim do dia.

1 Trackback / Pingback

  1. Conheça o Hoverbus, ou Ônibus de Tráfego Elevado | Campione

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: