Um bate papo sobre ônibus monoblocos no Brasil

Publicado em: 1 de maio de 2016

Monobloco

Visão interna do Monobloco O-321, primeiro modelo do tipo da Mercedes-Benz, produzido no Brasil a partir de 1958.

A história destes veículos é longa e recheada de curiosidades. O Blog Ponto de Ônibus relembra um pedacinho desta saga que mudou os transportes no País

ADAMO BAZANI

O gerente de Marketing BRT da Mercedes-Benz do Brasil, Gustavo Nogueira, e o gerente sênior de Marketing de Produto Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil, Curt Axthelm, bateram um papo com o editor do Blog Ponto de Ônibus, Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes, sobre os Monoblocos da marca, que fizeram história no Brasil, sendo produzidos de 1958, com a primeira unidade O-321, até o O-400, em 1996. Os veículos trouxeram um novo conceito de transportes, com mais conforto e segurança, e deixam saudades.

A conversa ocorreu dentro de um Monobloco O-321, produzido em 1961, e muito bem restaurado, durante o evento de comemoração aos 60 anos da Mercedes-Benz no Brasil, em São Bernardo do Campo, realizado na quinta-feira, 28 de abril de 2016.

Você sabia que para que o motorista não tirasse as mãos do volante, a chave de seta nos primeiros monoblocos era justamente na direção? Era um aro prateado dentro da circunferência do próprio volante.

Você sabia que o piso de madeira do O-371 urbano foi desenvolvido para aumentar a segurança em caso de acidentes?

Você sabia que as duas únicas unidades de monobloco urbano articulados, um O-371 UPA e O-400 UPA, que rodaram no Brasil em testes, foram vendidos para o Oriente Médio nos anos de 1990? O objetivo, de acordo com a cultura local, era separar homens e mulheres no veículo. A divisão era a articulação (sanfona).  

Você sabia que recentemente, diversos chassis de ônibus articulados O-400 UPA do Transmilênio, de Bogotá, considerado um dos melhores sistemas de BRT do mundo, quando completaram 1,5 milhão de quilômetros rodados cada, vieram para o Brasil, foram reformados e voltaram para o mesmo sistema? Estes não eram monoblocos, mas vale o registro.

Estas e outras curiosidades você confere no vídeo deste bate-papo. Por limitações técnicas do equipamento que o Blog Ponto de Ônibus tinha na ocasião, em alguns momentos as cenas ficaram escuras, mas vale a conversa.

ônibus

Monoblocos O-400 UPA articulados só rodaram em testes no Brasil, mas serviram para o Oriente Médio. Abaixo, na imagem simulada, adaptação de um monobloco O-365 que se tornou articulado no papel​. Ficou no projeto

ADAMO BAZANI

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Adamos, Parabéns, sensacional matéria aula e principalmente pelo vídeo.

    Monobloco MBB, uma lenda viva entre nós.

    O O-355 rodoviário, na minha opinião, é um dos mais emblemáticos, sente-se a força dele só pelo ronco inesquecível e inconfundível do motor e também tive o prazer de utilizar como passageiro na prática.

    Agora a pergunta que não quer calar:

    Por que o Citaro não vem para o Brasil ???????????

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

    1. Boa tarde.

      O Citaro não vem pro Brasil por culpa da pressão das encarroçadoras em cima da MBB com medo de prejuízo.

      Infelizmente é como as coisas andam por aqui.

Deixe uma resposta