Iveco entra no segmento de micrões e lança ônibus escolar para áreas de tráfego difícil

Veículo atende às exigências do Programa Caminho da Escola e teve testes supervisionados. Divulgação Iveco

Grand Class teve testes monitorados por representantes do Programa Caminho da Escola. Modelo será produzido em parceria com a Mascarello

ADAMO BAZANI

Após registrar experiência positiva no segmento de ônibus de 17 toneladas, com o crescimento de 62,4% em toda a linha de veículos de transporte coletivo no ano de 2015, motivado pelo chassi 170S28 lançado há pouco mais de um ano, a Iveco entra definitivamente num outro segmento de ônibus que tem se expandido: o de 15 toneladas destinado para os popularmente chamados micrões.

A empresa desenvolveu em Sete Lagoas, Minas Gerai, o chassi 150S21.

Segundo a Iveco, o motor de 4,5 litros e sistema SCR, para atender às normas de redução de poluição, fazendo uso do fluido ARLA 32, rende 206 cavalos de potência, a maior da categoria, que normalmente gira em torno de 190 cavalos.

Com o chassi, a empresa quer expandir atuação no transporte escolar. A Iveco já faz um dos micro-ônibus mais vendidos para o Programa Caminho da Escola, do Governo Federal, o CityClass, com cerca de seis mil unidades, e agora vai oferecer um veículo maior.

Trata-se do GranClass 150S21, desenvolvido  juntamente com a encarroçadora Mascarello.

O nome do modelo já revela a parceria entre a fabricante de chassi e a produtora de carrocerias. Gran é parte da denominação utilizada pela Mascarello na linha de produtos, como Gran Micro,  Gran Midi e Gran Via e Class é a denominação usada pela Iveco, como o próprio CityClass.

De acordo com a Iveco, o veículo possui capacidade para 48 alunos, incluindo espaço para portadores de deficiência. O GranClass 150S21 tem elevador, conta com cadeira de rodas, porta mais larga que os micro-ônibus e dispositivo anti-esmagamento.

Ainda segundo a Iveco, fazem parte do modelo itens como porta-mochila no teto, rede na parte traseira dos assentos para acomodação de material escolar. O micrão foi desenvolvido para trafegar em estradas rurais e áreas de difícil acesso, como propõe o Programa Caminho da Escola. Para isso, o ônibus também conta com dispositivo de bloqueio de diferencial, que facilita a transposição de atoleiros, chassi com suspensão elevada e reforçada, pneus de uso misto e redução de balanço dianteiro e traseiro, permitindo o fácil acesso a lugares acidentados.

Mesmo com a crise econômica, que fez com que os investimentos governamentais tivessem redução, o Programa Caminho da Escola ainda é um dos grandes responsáveis pelas encomendas por ônibus escolares. Além disso, as fabricantes apostam futuramente na superação da crise, o que vai resultar em vendas encomendas maiores. Assim, as empresas querem estar prontas para o processo de recuperação e já apresentam os modelos.

Midibus escolar tem itens de conforto e segurança para enfrentar áreas de tráfego difícil. _ Divulgação Iveco

O gerente de marketing de produto da Iveco Bus, Gustavo Serizawa, revelou que os testes foram acompanhados por representantes do governo federal para o programa.

“Rodamos aproximadamente 40 mil km por todo o Brasil, com representantes do Programa Caminho da Escola, do Governo Federal, para mapear as reais necessidades dos clientes e desenvolver o veículo ideal para o segmento”

A Iveco informou que os testes totalizaram 234 mil quilômetros, nos quais foram avaliados 342 componentes.

De acordo com Gustavo Serizawa, a empresa também disponibilizou itens de segurança e conforto no GranClass.

“Seguindo a nossa prioridade, que é o conforto e a segurança dos alunos, o modelo conta ainda com dispositivo inibidor de abertura da porta com o veículo em movimento, limitador de velocidade, câmera e sensores de ré, cintos de segurança em todas as poltronas e proteção nas janelas”

Em nota, a Iveco detalha as características do chassi de 15 toneladas. Acompanhe:

O chassi da Iveco Bus possui um motor N45, da FPT Industrial, com quatro cilindros em linha. O propulsor de 4,5 litros, com sistema SCR, atende as normas do Proconve-P7 e é capaz de gerar potência máxima de 206 cv, a maior da categoria. O torque, chega a 720 Nm, já disponíveis na faixa de 1.350 a 2.100 rpm.

 A transmissão utilizada é Eaton FS 5406A, manual, de seis marchas, com escalonamento compatível com as operações rurais e urbanas. O sistema permite condução suave, sem deixar de lado a economia de combustível. O acionamento da alavanca a cabo privilegia a ergonomia.

 Também buscando oferecer mais conforto para o motorista, o GranClass 150S21 conta com direção hidráulica, embreagem com acionamento hidráulico e dispositivo de bloqueio de ignição com marcha engatada. Para o motorista o resultado é uma viagem mais prazerosa e suave. Já o passageiro viaja com segurança e comodidade.

Especificações técnicas do chassi

Comprimento máximo (CT) 9.000 / 10.000 mm

Largura máxima (D) 2.422 mm

Entre Eixos (EE) 5.180 / 5.950 mm

Balanço dianteiro (BD) 1450 mm

Balanço traseiro (BT) 2.300 / 2600 mm

Ângulo de entrada (A) ≥25°

Ângulo de Saída (B) ≥20°

Capacidade Técnica Eixo Dianteiro 5.000 kg

Capacidade Técnica Eixo Traseiro 10.000 kg

Peso Bruto Total 15.000 kg

Tanque de combustível com Capacidade de 275 litros

Motor Iveco FPT N45 150 kW(206 cv)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: