Volvo entrega as vinte primeiras unidades de ônibus de 14 metros com motor dianteiro

Com ônibus de 14 metros e motor dianteiro, Volvo diz atender demanda no mercado por veículos de baixo custo e maior capacidade.

Veículos já estão circulando no Pará e no Paraná

ADAMO BAZANI

Diante de um cenário de crise econômica e de retração de vendas de veículos pesados, a Volvo aposta numa nova versão de ônibus que pode ajudar a minimizar o quadro atual. Trata-se do veículo de motor dianteiro B270F, de 14 metros de comprimento e dois eixos, que pode ser usado em serviços metropolitanos ou rodoviários intermunicipais de curtas e médias distâncias.

O B270F foi um dos responsáveis pelo aumento das vendas de ônibus da Volvo desde 2012 nas versões tradicionais e pelos ganhos de posições no ranking das montadoras de veículos de grande porte.

Com a nova versão do modelo, a Volvo quer atender a uma demanda de mercado que precisa de ônibus que tenham um custo inferior de aquisição e manutenção e uma maior capacidade de atendimento. O modelo pode receber carrocerias de ônibus com até quatro lugares a mais em versões com ou sem banheiro na comparação com os tradicionais veículos de dois eixos com 13,2 metros ou 13,6 metros.

“Somos a única montadora a oferecer esta opção para veículos com motor dianteiro. O aumento da capacidade de passageiros se traduz em aumento da rentabilidade para os nossos clientes” –  afirmou em nota o presidente da Volvo Bus Latin America, Luis Carlos Pimenta.

Segundo a Volvo, as primeiras empresas que compraram o B270F de 14 metros foram a Sucesso Transportes, de Belém, no Pará; com 10 unidades; e a Princesa dos Campos, de Ponta Grossa, no Paraná com outros 10 ônibus.

A Sucesso Transporte destinou os veículo para transporte rodoviário intermunicipal de curta distância. A capacidade de cada ônibus é de 53 passageiros.

 “Os novos veículos, com maior capacidade de transporte, trazem ganhos tanto para nossos clientes quanto para a empresa. Aumentamos a oferta de lugares aos passageiros e também a rentabilidade da operação”, disse na nota o presidente da empresa Sucesso Transporte, Luis Mendes.

Volvo garante que motor é indicado para sistemas com ar-condicionado, com menor perda de potência

Já ônibus da Princesa dos Campos oferecem 52 lugares cada e operam em viagens de curta distância entre cidades próximas e regiões metropolitanas.

A empresa decidiu substituir parte frota de ônibus metropolitanos com características urbanas pelo modelo rodoviário.

“Estamos oferecendo mais qualidade e segurança aos nossos clientes, com ônibus mais confortáveis e ar condicionado. Além disso, os passageiros podem programar suas viagens com antecedência, não ficando sujeitos a atrasos ou a viagens em pé”, informou na mesma nota, o presidente da Princesa dos Campos, Florisvaldo Hudinik.

O modelo tem suspensão a ar, o que segundo a Volvo amplia o conforto e a segurança.

“O chassi de motor dianteiro da Volvo é reconhecido no mercado pelo baixo custo operacional. O motor de 270 cv permite manter a velocidade mesmo em marchas mais altas, reduzindo o consumo de combustível. O motor de seis cilindros é ideal para o uso de ar condicionado, pois apresenta menor esforço e menores rotações, sem perdas para a operação. O modelo é ainda produzido com um tipo aço especial, o que o torna o mais leve e mais robusto do mercado no segmento de semipesados.” – complementa a Volvo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Volvo entrega as vinte primeiras unidades de ônibus de 14 metros com motor dianteiro

  1. No Brasil os “cabritos” dominam com força. Mas parabéns à Volvo por oferecer aquilo que o frotista quer comprar e pagar. Opções não faltam!

  2. O Gustavo resumiu bem, estão fabricando aquilo que as empresas querem caminhaozinhos carroçerrados, primeiro os custos e bem depois o conforto do motorista e passageiros, aqui na cidade de SP as empresas estão comprando muitos ônibus com pisos alto e motores dianteiro, retrocesso, os elevadores são problemáticos, vivem quebrados e de difícil manuseio e so atendem os cadeirantes, e os outros deficientes que são a maiorias, ai você tem que ver gente entrando nos ônibus de joelhos ou pior ainda arrastando a bunda no chão uma vergonha!!!!!

  3. A moda do momento é compartilhar experiências sobre a busca de soluções para a MOBILIDADE e por outro lado aparecem lançamentos da época do MBB LP , do Scania B76. Faz 50 anos!
    É MITO a alegação de que é mais barato produzir chassis e carroceria com motor dianteiro.

    Isso qualquer montador das linhas de produção sabe. Todos preferem o motor traseiro , é mais fácil e menor custo de produção.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: