Terminal Diadema passa por reorganização e prefeito nega que haverá cobrança de integração

Terminal de Diadema passa por reorganização. Prefeito diz que não haverá cobrança de tarifa integração. Foto Kebarato

Linhas da Metra e Trans-Bus compartilham a mesma plataforma

ADAMO BAZANI

O Terminal Diadema, na Grande São Paulo, teve as linhas redistribuídas.

Segundo nota da prefeitura de Diadema, plataforma D foi destinada para uso de forma compartilhada entre a Metra, com as linhas com destino ao Shopping Morumbi e Estação Berrini da CPTM, na zo0na Sul de São Paulo, e a Trans-Bus, com linha 254 que vai para São Caetano do Sul, passando pelo bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo.

A plataforma E é destinada aos ônibus municipais da Mobibrasil e plataforma F para as linhas municipais da Benfica.

A reorganização gerou uma série de dúvidas a respeito da cobrança da integração entre os ônibus municipais e os serviços da Metra.

Pelas redes sociais, o prefeito de Diadema, Lauro Michels negou o início cobrança.

Segundo ele, a reorganização faz parte de um pedido da EMTU para adequar o espaço aos veículos articulados da Metra, que são maiores e ocupam mais espaço do terminal.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

5 comentários em Terminal Diadema passa por reorganização e prefeito nega que haverá cobrança de integração

  1. E as linhas da Mobi inter? Guacuri, Metro São Judas e acampamento?

  2. Boa tarde!

    Marcos Paulo, estão na Plataforma E, junto com as municipais.

    E reforçando que a 254 – TERM. SÃO CAETANO X TERM. DIADEMA, filha única na Plataforma D, será realocada para Plataforma F, onde já permaneceu entre 1998 e 2002.

    A reforma se faz necessária, tendo em vista a demanda de usuários das linhas 376 – BERRINI e 376M – SHOP. MORUMBI e os planos de colocarem mais articulados nelas. No pico da manhã, aquele terminal fica um caos.

    Porém, as ônibus terão menos espaço para embarque e desembarque, pois transformarão 3 plataformas em 2.
    Com esta medida, acredito ser mais cabível, as linhas não fazerem mais “ponto” no Terminal e sim apenas desembarque e embarque para os bairros (algumas já fazem isso).

    O Correto mesmo seria ampliar a estrutura do Terminal, mas o nosso Governador JAMAIS investiria em melhorias para as linhas municipais que dão “prejuízo” ao sistema.
    É bem naquelas: Querem usar o “nosso” terminal? Que se amontoem por aí… Coisas do PSDB e assim será por mais uns 20 anos…

    Abraços,

    Gerson Carvalho
    Bancário e Administrador de Empresas

  3. Mudei para SBC em dez/2015 e hoje experimentei deixar o carro em casa para ir trabalhar de troleibus até a Berrini. Até chegar em Diadema, achei que estava em outro país ! Onibus grande, espaçoso, com ar condicionado, não muito cheio. Quando estava me empolgando com a possibilidade de deixar o carro em casa, cheguei no terminal de Diadema.. pelamordedeus ! Lotadão, o onibus caindo aos pedaços, sem ar condicionado, um calor infernal.. e olha que hoje nem é um dos dias mais quentes.
    Realmente, R$4,00 por um transporte horrível desses, é de doer. Coisas do PSDB. Não dá para entender o motivo de ser obrigado a trocar de ônibus em Diadema. Bom, voltar para o trânsito caótico de SP e esperar um milagre daqui, digamos, uns 30 anos, para o transporte público atingir um nível médio. Não há como colaborar com a cidade quando não se recebe nada em troca.

  4. Ao invés de ampliar o terminal deveriam antes cobrar da Metra que ela melhore o serviço Diadema – Brooklin pois de um ano pra cá piorou MUITO. Os tróleibus demoram demais (com exceção do horário entre 7 e 9 da manhã), por isso as filas enormes MESMO NOS FINS DE SEMANA quando chegamos a esperar mais de uma hora por um veículo.

    A coisa fica mais revoltante ao vermos a quantidade de ônibus estacionados sem prestar serviço e também veículos vazios fazendo a linha Diadema – Piraporinha um atrás do outro.

  5. Ampliar o terminal Anderson? A EMTU tirou uma plataforma das linhas de Diadema e sufocou a mesma em duas plataformas. Em horário de pico, é um caos com grandes linhas num único só ponto. A plataforma D agora é só da linha 376 da Berrini que fora de horário de pico funciona normalmente sem grandes filas. Do que adianta ter uma plataforma só pra ela e não ter ônibus melhor? Bom, queria destacar o foco nas linhas de Diadema que ficarão saturadas nas plataformas restantes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: