Ministério dos Transportes autoriza oficialmente transferência da Kaiwoa para a Catarinense

Ônibus da Expresso Kaiwoa, cuja transferência da empresa foi autorizada para a Catarinense.

É mais um movimento no mercado de ônibus rodoviários que está prestes a ser remodelado por novo tipo de autorização de serviços

ADAMO BAZANI

O tabuleiro de xadrez das empresas de ônibus rodoviárias teve mais uma jogada.

O Ministério dos Transportes, pela Agência Nacional de Transportes Terrestres, autorizou a transferência societária da Expresso Kaiowa, que atende o Sul e o Sudeste, para Auto Viação Catarinense, que opera nas mesmas regiões.

Pertencente até então ao grupo da Penha e Expresso Maringá, ligadas à família de Constantino de Oliveira, fundador da Gol Linhas Aéreas, desde 2008, a empresa Kaiowa foi criada em 2001 pelo grupo da Itapemirim.

Já a Auto Viação Catarinense é a empresa de ônibus rodoviária mais antiga do país em operação, fundada em 1928. Desde 1995, faz parte do grupo JCA, dono de empresas como Auto Viação 1001, Expresso do Sul, Rápido Ribeirão e Viação Cometa.

A mudança ocorre prestes a mais um mais um capítulo da novela das concessões das linhas de ônibus rodoviárias, que envolve cerca de dois mil trajetos. Desde 2008, há um verdadeiro impasse entre as empresas e a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres sobre como deveria ser o modelo do sistema de linhas interestaduais e internacionais com extensão acima de 75 quilômetros. A ANTT inicialmente queria dividir o sistema em 54 lotes para 16 grupos. As empresas de ônibus resistiram e conseguiram que as concessões fossem feitas por linhas individualmente a exemplo do que ocorre com o mercado de Aviação Civil.

Entre as notícias mais recentes do mercado destas linhas, uma das que chamam a atenção foi a incorporação de 68 linhas importantes da tradicional Itapemirim pela Viação Kaissara em 04 de junho de 2015.

No dia 05 de novembro de 2015, uma parceria da Ouro e Prata e Planalto, empresas do Sul do País, assumiu 43 linhas que eram originalmente operadas pelas empresas Real e Reunidas (Caçador) que atendem 64 cidades no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

No ano passado, a compra da Garcia pela Brasil Sul também foi considerado um movimento importante no mercado.

Segue abaixo a resolução sobre a Kaiwoa e a Catarinense:

RESOLUÇÃO Nº 4.951, DE 2 DE DEZEMBRO DE 2015 Concede anuência prévia para transferência do controle societário da autorizatária especial de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros Expresso Kaiowa S/A. A Diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, no uso de suas atribuições, fundamentada no Voto DSL – 072, de 2 de dezembro de 2015, e no que consta do Processo nº 50500.327190/2015-31, resolve Art. 1º Conceder anuência para a operação de transferência do controle societário da autorizatária especial de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros Expresso Kaiowa S/A para a Auto Viação Catarinense Ltda. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. JORGE BASTOS Diretor-Geral

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Ministério dos Transportes autoriza oficialmente transferência da Kaiwoa para a Catarinense

  1. Estou vendo outra empresa sair das estradas como vem acontecendo com a São Geraldo. A paixão pelo ônibus é uma coisa sem preço, que nem os interesses de mercado pode deter. Não há dinheiro ou negócio que pague ou apague a alma dessas empresas.

Deixe uma resposta para Israel CS Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: