Expresso Guanabara compra 80 Paradiso 1200 da Marcopolo

Ônibus

Ônibus Marcopolo Paradiso adquirido pela Expresso Guanabara. Veículos são de chassi Mercedes-Benz. Foto: Gelson Mello da Costa/Divulgação

Veículos são para linhas interestaduais

ADAMO BAZANI

A Marcopolo anunciou nesta quinta-feira, 20 de agosto de 2015, que a Expresso Guanabara, empresa com sede em Fortaleza, comprou 80 unidades do modelo Paradiso 1200 Geração Sete.

Os veículos são para fazer rotas regulares interestaduais nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.

Os ônibus têm 14 metros de comprimento, possuem três eixos, e capacidade para 46 passageiros. Com chassi Mercedes-Benz O 500 RSD 2436, os veículos possuem poltronas semileito 1060 Super Soft com espuma viscoelástica no encosto de cabeça, sistemas de ar-condicionado, de áudio e vídeo, toalete e geladeira.

Em nota, o diretor de operações comerciais da Marcopolo, Paulo Corso, diz que a transportadora tem ônibus com baixa idade-média.

“A Expresso Guanabara é uma das maiores empresas de transporte rodoviário do Brasil e mantém uma política de renovação constante da sua frota formada por cerca de 400 veículos com idade média de apenas dois anos. Isso garante mais conforto, segurança e elevado padrão de tecnologia para os seus usuários”. – disse Paulo Corso.

Segundo nota da fabricante, “a Expresso Guanabara entrou em operação em 1º de agosto de 1992 e hoje opera em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal, atendendo a mais de mil localidades das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil com cerca de 200 linhas. Realiza em torno de 400 viagens por dia e transporta, em média, 500 mil passageiros por mês, percorrendo quase 7 milhões de quilômetros em igual período.”

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Expresso Guanabara compra 80 Paradiso 1200 da Marcopolo

  1. Parabens, quem investe em qualidade e modernidade se mantem, que não investe quebra, exemplos e que não faltam.

  2. Amigos, boa noite.

    Esse Paradiso 1200 é show, eu gosto, truck fica a + ou – 1,3 metros antes do para choque traseiro.

    Parece aqueles buzões americanos da Greyhound Lines.

    A Marcopolo devia mandar uma amostra grátis para a Greyhound Lines, já com a pintura deles.

    Pode valer o investimento.

    Att,

    Paulo Gil

  3. Valter Antônio Gomes Pinto era chamado na Alemanha: Sr. Gomes Pinto. Ele se sentia orgulhoso de pertencer a um dos membros-dirigente na administração da MARCOPOLO S.A. E se expressava com essa frase: “Um bom negócio é uma belas-artes”; “Quem encomenda a música, paga a banda”; “A melhor doença não presta para nada”; ” Passar o dia vestido com calcas de jogging, é perder o controle da vida! “; ” Se você não aguenta um vento mais frio, o que vai fazer no topo da montanha ?”

    Ele era uma ESTRELA silenciosa ( não se sabia, o que ele pensava ). Um empresário-acionista poderoso nas finanças tinha um nível altamente qualificado na educação profissional, falava inglês e era um talento em organização, a maneira de ele escrever se podia comparar a uma comida chinesa ( tudo picadinho ). Isto quer dizer, não precisava mastigar era só engolir! Ele não fazia o uso de SMS ou E-MAILS. Para fazer contato, dava preferência para chamada ao telefone ou celular, a correspondência particular era por via Correio & Telegrafo e o relato era escrito à mão.

    Ele tinha bom sentido de humor: “Quem elógia o CÉU; nunca esteve lá!” “Compartilhar em discussão… Jogo de Futebol – Escutam-se mais respostas do que perguntas !” Ele sempre se despedia dessa forma: “Tudo tem um fim, somente a salsicha tem dois.” – Vamos ver, se ainda volto por aqui?”

    O que ele não concordava, podia se entender pelo olhar por cima das lentes dos óculos. Atencioso com qualquer classe social, se trajava muito elegante! Ele possuía uma excelente memória !

    A viagem de negócios dele era participação na Feira Internacional do Ônibus na Alemanha, Bélgica e visitas na indústria de alta tecnologia, tais como: Daimler-Benz; MAN ( Alemanha )-Van Hool ( Holanda )-Scania ( Suécia )-Tata ( Índia ) e Hyundai ( Coreia do Sul ). Ele carregava uma maleta-piloto junto com documentos, agenda, brindes, prospectos, revistas e catálogos de ônibus e indústrias, jornal sobre a bolsa de valores, livros literários, piadas, guia de viagem e uma bolsa com medicamentos. Pendurado no cinturao levava uma camara fotográfica e celular.
    No decorrer da Feira jantava com fornecedores da indústria brasileira ou representantes como o presidente BUSES INTERNATIONAL ASSOCIATION ( Spokane,Washington-USA ) tambem com o filho do fabricante de onibus JONCKHEERE. Às vezes, tomava o café da manha com compradores de onibus !

    Durante a viagem do ponto A à B; sí ele nao cochilava dentro do carro, recitava as piadas do livro:
    A mulher foi fazer uma consulta com o Neurólogo:
    Neurólogo: ” A Sra mim parece muito nervosa ! Quantas vezes vai prar cima do colchao ?”
    Mulher: “Uma vez por dia !”
    Neurólogo: ” Prar reduzir o nervosismo, aconselho à fazer sexo, no dia da semana que contenha a letra U !”
    À noite, quando o marido chegou em casa. Ela logo contou a recomendacao do médico.
    Marido: “Que dia é hoje ?”
    Mulher: “dUmingo !”

    Era hábito visitar o amigo Irlandês, que era um boêmio e proprietário do restaurante JOHN’S PLACE, o qual cantava as baladas de Frank Sinatra e assava carne encima de uma pedra, na mesa do cliente. Na penumbra no cantinho do terrasso do restaurante; Sr. JOHN fumando um charuto “batendo-papo” com Sr. Gomes Pinto, na mesa tinha uma garrafa de Champagner e uma tijela cheia com morangos.

    Ele rejeitava severamente a visitar lugares de crueldade como da Segunda Guerra Mundial, mas encantava-se com a limpeza nas ruas da Alemanha, a disciplina do trânsito, a velocidade na autoestrada, a pontualidade alemã, o estacionamento de carros subterrâneos e as casas de enxaimel. No aeroporto de regresso ao Brasil, ele tinha saudades do Ary Barroso e cantava baixinho Aquarela do Brasil para si mesmo.

    Frequentava o restaurante BODE CINZENTO para apreciar a música folclórica acompanhada por um sanfoneiro e saborear a comida ( a sopa de feijão picante húngara, batatas, arroz, chucrute, salsichas e joelho de porco ).
    Um dos pratos mais conhecidos da gastronomia alemã é sem dúvida o Eisbein (Bein = perna, Eis = gelo). Perna de gelo? Ninguém conhece, ninguém nunca comeu isso! O Eisbein é o famoso joelho de porco normalmente servido bem quentinho, acompanhado de batatas e chucrute ).O aperitivo digestivo Frenet, Steinhaeger, entre outros, não faltavam em seu cardápio. Ele não gostava do vinho da maça… e o molho do Spaghetti devia ser servido separado. Bebia vinho branco e tinto de 1a. qualidade, a cerveja ele só experimentava dando gole contudo admirava a folia da FESTA da CERVEJA ( OKTOBERFEST ). Ele não comia ou bebia tudo o que estava no prato ou no copo, apenas provava um pouco de cada, porém saboreava o prato de sua sobremesa favorita que era o Tiramisu ou fatia da torta de maça.

    Comparecia nos restaurantes de 2 Estrelas para valorizar parceiros-econômicos e funcionários da Marcopolo S.A.

    Hospedava-se na Europa em hotel na categoria de 05 estrelas porque reconheciam a sua nobreza no caráter. Nestes hotéis, teve a oportunidade de ver pessoalmente essas personalidades ilustres: O presidente da Rússia Michail Gorbatschow; ministro alemão de relação exterior Hans Dietrich Genscher; presidente da Índia Zail Singh; primeiro ministro da Índia Rajiv e esposa Sonia Gandhi; o bilionário Dr.Oetker ( fabricante de massas congeladas, dono de cervejarias, termas e cadeia de hotel de luxos ); playboy milionário Gunter Sachs o qual foi ex-marido da BRIGITTE BARDOT ; guitarrista irlandês rock star Bono; artista James Bond Roger George Moore; ator alemão Mario Adorf; atriz Faye Dunaway ( naquela ocasião, ela era “convidada de honra” no BAILE de GALA na ÓPERA de VIENA ) e cumprimentar com aperto de mão o príncipe de Mônaco Albert II.

    Ele era devoto e esteve visitando os três principais locais sagrados do Cristianismo: JERUSALÉM-ROMA-SANTIAGO DE COMPOSTELA; também as GRUTAS DE LOURDES e FÁTIMA, e La Cueva de Altamira ( caverna pré-histórica ). Da mesma maneira, reservava o tempo para assistir a MISSA. Estava planejando comprar 02 SINOS de Torre na Áustria para doar a Catedral de Caxias do Sul.

    Para se recuperar da fadiga cotidiana, sentava-se no banco da Praça Pública, tomando sorvete, observando o comportamento dos pombos nos arredores e escutando o soar do badalo de sinos da Igreja, às vezes, olhava o carrossel do pátio, com um ar de querendo montar no cavalinho de madeira no parque florestal e fazia questão de bater fotografias com perfeição.

    Além de zelar as simples amizades… Ele adorava as boas coisas da vida: O ritual dos banhos das TERMAS FRIEDRICHSBAD e CARACALLA (algo comum e tradicional na Alemanha) ; Passeava na Floresta Negra para deliciar o Presunto com Melao ! Gostava do desfile da banda musical grupos de FANFARRAS, contemplar minuciosamente a ARQUITETURA e QUADROS de belas-artes, apreciar a ÓPERA ( em Verona e Dresden ); PALIO ( Siena ); CONCERTO de VIOLINOS dentro das Igrejas de Prague; CONCERTO de música clássica, (Filarmônica de Viena ) com a valsa de Viena de Johann Strauss; MUSEU Tecnológico de Munique ( Deutsches Museum ); Museu PERGAMON em Berlim; respirar o ar livre da MONTANHA ( Mont Blanc-Matterhorn-Zugsptize-Großglockner ) e apreciar o panorama ao longo do Rio RENO com passeios de barcos, os CASTELOS; RUINAS e PALÁCIOS, a lenda da LORELEY ( SEREIA ) e o alinhamento das PARREIRA DE UVAS inclinada no monte. Nesta excursao estava presente o chairman da Firma KODAK dos Estados Unidos da América do Norte.

    Nesta região, ele se divertia e ficava surpreendido de ver a alegria dos turistas na cidade de Rüdesheim e a famosa rua estreita DROSSELGASSE que ele brincava apelidando de TORRE DE BABEL (pessoas de várias nacionalidades). Aqui, ele tinha amizades com a família vinicultora OTTES que o explicava a técnica de cultivo da videira, a cultura do tratamento das uvas e a diferença entre o sabor da uva cultivada no solo Latitude e Altitude. Essa família residi em uma das esquinas ( com um cartaz fixado na muralha: ” O bom vinho está na curva ” ).

    Gostava de relembrar a cartilha escolar com os lábios torcidos: “O IVO viu a ÚVA – O OVO É DA AVE”; a caixa de emergencia contra-incendio instalada na rua: “No caso de perigo, quebre o vidro e tire a chave” ; comentava os filmes faroeste da infância: Randolph Scott e a troca de 2 Gibi por 1 Almanaque na porta do cinema, também lhe provocava sorriso falando da fotografia dos familiares com “Diploma de Datilógrafo” e da palhoça do nordestino que alugava só para os ganchos, mas o hóspede devia trazer a própria rede para dormir. Recordava o xarope Biotônico Fontoura ( Zeca Tatu), o galo com botas, o leite de Magnésio amargo, o pão Plus Vita e o carro Gordini e também a Companhia de Viação Aérea: PANAIR.

    O saudoso Sr. Gomes Pinto possuía uma resistência que aguentava a atividade às 07h00 e durava até depois da meia-noite, porem, nao fazia pensamento de estar na idade de aposentado.
    Ele ( natural de Passo Fundo ) seguia o caminho na tradição da vida do cidadão “brasileiro-caxiense”: Decente, uma pessoa muita fina, culta e muito especial que me deixou com saudades! Eu continuo tendo muita estimação por esse amigo com um Espírito Sadio, o qual o conheci no ano de 1983 no antigo Hotel Intercontinental de Frankfurt. A partir daí, fui sempre contratado via TELEX para servir como motorista privilegiado nas jornadas dele. Ele deixava eu circular com carros alugados da marca Daimler-Benz : Limousine ou Van.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: