Em aniversário de 66 anos, Marcopolo comemora o ônibus número 400 mil

Marcopolo antigo

Ônibus feito na época de transição Nicola/Marcopolo sendo exportado para a Venezuela.

Marcopolo comemora a produção de 400 mil ônibus

Veículo que alcançou a marca foi um Paradiso 1350, modelo recentemente lançado pela fabricante de carrocerias. Empresa fez 66 anos nesta quinta

ADAMO BAZANI

Esta quinta-feira, 06 de agosto de 2015, entrou para a história da Marcopolo, atualmente a maior fabricante de carrocerias de ônibus do País. Não apenas porque a empresa foi fundada num dia 06 de agosto, mas porque foi finalizado o ônibus número 400 mil, o total de veículos fabricados pela marca até esta tarde, em 66 anos de existência.

A unidade 400 mil é um modelo Marcopolo Paradiso 1350, geração sete, que foi lançado recentemente pela empresa que adotou neste ano a estratégia de apresentar ao mercado novos modelos e versões de modelos já em comercialização no momento de retração da economia brasileiro.

O ônibus 400 mil recebeu pintura prateada especial para homenagear os funcionários da empresa. O veículo possui adesivos nas laterais com a frase: “400 mil #somosfeitosporvocês”.

A Marcopolo foi fundada em 06 de agosto de 1949 pelos irmãos Dorval, Doracy e Nelson Nicola num galpão de 290 metros quadrados na periferia de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. O nome inicial da empresa era irmãos Nicola.

Os Nicola tinham fundado a Marcopolo com outros oito sócios, a maioria de família alemã. Menos de dois anos depois da fundação, os sócios saíram do negócio e voltaram para Novo Hamburgo, no Vale dos Sinos, em Rio Grande do Sul.
Paulo Pedro Bellini, um jovem com 22 anos, enxergou na encarroçadora uma oportunidade de crescimento. E a escolha foi acertada.

Senior Marcopolo

Micro-ônibus Senior da Marcopolo nos anos de 1990.

Em 1960, os irmãos Doracy Luiz Nicola e Nelson João Nicola criaram uma empresa que reformava carrocerias e que começava a fabricar os próprios modelos. Era a Carrocerias Manufaturadas Furcare.
Na Nicola só tinha ficado Durval Nicola. Mas em 1967, depois de conversar com Bellini, ele vendeu sua parte e se juntou aos irmãos na Furcare, que depois foi chamada Nimbus e nos anos de 1970 comprada pela Marcopolo.

Sem nenhum Nicola na empresa, não havia mais sentido de permanecer com o nome Carrocerias Nicola. Não só por questões de marketing, mas também jurídicas futuras.
O novo nome da empresa surgiu pelo sucesso de um modelo: era o Marcopolo, apresentado oficialmente no VI Salão do Automóvel.
O sucesso não foi a toa. O modelo apresentava inovações na estrutura e estéticas que chamavam a atenção como maior área envidraçada, janelas inclinadas em ângulo e faróis dianteiros redondos grandes, dois de cada lado.
O produto ganhou mais destaque que a produtora.
Foi essencial então para a definição da marca. O mercado conhecia mais o Marcopolo, aquele da Nicola, do que a própria empresa, depois do lançamento do modelo.
Mas entre a saída do último Nicola da empresa e a definição da marca Marcopolo, foram discutidos diversos nomes. A empresa fez uma pesquisa com psicólogos, sociólogos, frotistas, empregados.

CRESCIMENTO AO LONGO DO TEMPO:

400 mil Marcopolo

Funcionários comemoram ao lado de ônibus 400 mil no dia 06 de agosto de 2015. Foto Júlio Soares

Segundo o diretor de operações comerciais e marketing da Marcopolo, Paulo Corso, em nota à imprensa, nesta quinta-feira, 06 de agosto, o crescimento da produção da empresa pode ser mostrado pelo ritmo de evolução dos números.

“Comemoramos 100 mil ônibus em 1998. Quinze anos depois, em 2007, superamos as 200 mil unidades e, em 2012, as 350 mil unidades. A agora, em pouco mais de dois anos ultrapassamos a marca dos 400 mil veículos produzidos. Isto também é reflexo da internacionalização da Marcopolo e da ampliação de suas operações nos principais mercados do mundo”, salienta o executivo.

Ainda na nota, a Marcopolo afirma que o modelo Paradiso 1350 já vendeu mais de 100 unidades desde o lançamento para o Brasil. A comercialização começou no México.

“Apesar de ter sido projetado e desenvolvido no Brasil, o Paradiso 1350 começou a ser fabricado inicialmente na unidade da Marcopolo do México, para atendimento da demanda dos operadores locais por veículos com maior capacidade para bagagens e elevado padrão de sofisticação. Desde o final de 2013, o modelo alcançou sucesso no mercado mexicano e em países vizinhos. Neste curto período, a Marcopolo já fabricou em sua unidade Ana Rech, em Caxias do Sul, mais de 100 unidades do modelo, para utilização nas viagens de longa distância entre países da América Latina.”

LISTA DE MODELOS DA MARCOPOLO AO LONGO DA HISTÓRIA:

Marcopolo III

Marcopolo III, o último modelo antes das gerações do Paradiso e do Viaggio.

Andare Class (2002)

Audace (2013)

Audace 1050 HK (2013)

Gran Viale (2005)

Ideale 2015 (2015)

Ideale 600 (2006)

Ideale 770 (2006)

MCV (2008)

Multego (2001)

Paradiso G7 1050 (2009)

Paradiso G7 1200 (2009)

Paradiso G7 1350 (2011)

Paradiso G7 1600LD (2011)

Paradiso G7 1800DD (2011)

Senior 2013 (2013)

Senior Midi (2005)

Torino 2007 (2007)

Torino 2014 (2013)

Torino 2014 Express (2014)

Torino 2014 Low Entry (2015)

Turiclass (2008)

Viaggio 350 (1994)

Viaggio 370 (1994)

Viaggio G7 1050 (2009)

Viaggio G7 900 (2009)

Viale (1998) · 56.9 mil fotos

Viale Articulado (1998)

Viale BRS (2013)

Viale BRT (2012)

Viale DD Sunny (2003)

Viale DD Sunny 2013 (2013)

Década de 2000

Allegro K (2006 – 2006)

Andare Class (2002 – Em produção)

Fratello XL (2004 – 2008)

Gran Viale (2005 – Em produção)

Ideale 600 (2006 – Em produção)

Ideale 770 (2006 – Em produção)

MCV (2008 – Em produção)

Multego (2001 – Em produção)

Paradiso G6 1200 (2000 – 2009)

Paradiso G6 1200HD (2000 – 2009)

Paradiso G6 1350 (2000 – 2009)

Paradiso G6 1550LD (2000 – 2011)

Paradiso G6 1800DD (2000 – 2011)

Paradiso G7 1050 (2009 – Em produção)

Paradiso G7 1200 (2009 – Em produção)

Paradiso Turis (2000 – 2009)

Senior 2000 (2000 – 2005)

Senior 2005 (2005 – 2013)

Senior Midi (2005 – Em produção)

Torino 2007 (2007 – Em produção)

Turiclass (2008 – Em produção)

Viaggio G6 1050 (2000 – 2009)

Viaggio G7 1050 (2009 – Em produção)

Viaggio G7 900 (2009 – Em produção)

Viale DD Sunny (2003 – Em produção)

Viale HI (2007 – 2007)

Vicino (2001 – 2008)

Vicino Escolarbus (2001 – 2008)

Década de 1990

Allegro 1993 (1993 – 1996)

Allegro 1999 (1999 – 2007)

Allegro GV (1996 – 1999)

Andare (1998 – 2001)

Fratello (1991 – 1997)

Paradiso GV1150 (1992 – 2000)

Paradiso GV1150HD (1999 – 2000)

Paradiso GV1450 (1992 – 2000)

Paradiso GV1450LD (1994 – 2000)

Paradiso GV1800DD (1995 – 2000)

Senior GV (1995 – 2000)

Torino 1999 (1999 – 2007)

Torino GV (1994 – 1999)

Viaggio 350 (1994 – Em produção)

Viaggio 370 (1994 – Em produção)

Viaggio GV1000 (1992 – 2000)

Viaggio GV1150 (1992 – 2000)

Viaggio GV700 (1992 – 2000)

Viaggio GV850 (1992 – 2000)

Viale (1998 – Em produção)

Viale Articulado (1998 – Em produção)

Viale Biarticulado (1998 – 1998)

VLP (1997 – 1997)

Volare A5 (1999 – 2005)

Volare A6 (1999 – 2005)

Volare A8 (1999 – 2005)

Década de 1980

FB-4000 (1982 – 1983)

Invel (1985 – 1992)

Padron (1983 – 1989)

Paradiso G4 1150 (1987 – 1992)

Paradiso G4 1400 (1983 – 1992)

Senior 1983 (1983 – 1989)

Senior 1989 (1989 – 1995)

Strada (1983 – 1992)

Torino 1983 (1983 – 1989)

Torino 1983 Intermunicipal (1983 – 1989)

Torino 1989 (1989 – 1994)

Torino 1989 Intermunicipal (1989 – 1993)

Viaggio G4 1100 (1983 – 1992)

Viaggio G4 800 (1983 – 1992)

Viaggio G4 950 (1983 – 1992)

Viaggio G4 Strada (1983 – 1992)

Década de 1970

Marcopolo II (1971 – 1975)

Marcopolo III (1974 – 1983)

Marcopolo III SE (1974 – 1983)

Junior (1972 – 1975)

San Remo (1974 – 1979)

San Remo Expresso (1974 – 1979)

San Remo II (1978 – 1983)

San Remo Intermunicipal (1974 – 1979)

San Remo ST (1978 – 1978)

Veneza (1971 – 1976)

Veneza Expresso (1974 – 1981)

Veneza II (1976 – 1981)

Década de 1960

Marcopolo I (1968 – 1972)

OUTROS MODELOS:

Boxer 60

Continental

Fratello Massimo

III SE Articulado

Viaggio GII 330

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

3 comentários em Em aniversário de 66 anos, Marcopolo comemora o ônibus número 400 mil

  1. viajei bastante nesse Marcopolo III quando era criança pelo Norte e Centro Oeste, a Andorinha usava vários desses.

  2. Amigos, boa noite.

    Parabéns, Marcopolo.

    E parabéns também para quem mandou e quem fotografou aquele Nicola sendo embarcado no navio, foto sensacional, memorável e indescritível.

    Apesar de ser apaixonado pelo buzão, a cada dia que passa me surpreendo com a quantidade de modelos de buzões que já existira.

    Sugestão à Marcopolo:

    Disponibilizem no site da Marcopolo, todos estes modelos supra listados pelo Adamo, pois tem modelo nesta lista que nunca ouvi falar que tinha.

    Att,

    Paulo Gil

  3. Amigos, bom dia.

    Complementando.

    Quando eu era muleque eu andei muiiiito de Nicola, o capo do motor era uma chapa de ferro ou aco, moldada, uma obra de arte, fora o cambio suvaqueira.

    Uma coisa que eu torcia para acontecer era quando precisava completar a agua e o piloto abria o capo e la estava o motorzao MBB ( provavel mente um O 321) pulsando firme e forte e tinha uma corrente e um gancho para prender o capo no teto do Nicola.

    Tinha um Nicola cabinado que era um charme a Viacao Santa Clara ( braco da Viacao Nacional, tinha muitos desses.

    Se alguem tiver uma foto ou link, post para todos verem.

    Uma vez tambem viagei para Marilia, num Marcopolo III – leito da Prata, zeradinho se nao era a primeira era a segunda viagem, poi a kilometragem era baixissima.

    Lembro como se fose hoje, na marginal tiete sentido penha Rodovia Castelo Braco, antes da ponte da Anhanguera tinha uns trilhis de trem que cortavam as marginais para servir as grandes industrias que havia na regiao naquela epoca, incluindo a Sofunde que fabricava os chassi MBB.

    Muito bem, o piloto do buzao reduziu a velocidade e passou naqueles trilhos numa tamanha suavidade que deu para sentir as rodas do buzao passando em cada trilho,
    pena que nao contei quantos trilhos tinha pois dava para contar.

    A viagem, PREVISIVELLLLLLLLLL, um show, saimos da rodoviatia 22:00 hs, chegamos em Marilha por volta da 6:30 da manha + ou -.

    INESQUECIVEL !

    Adamo, parabens tambem, pela materia.

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzao e Emocao e a Paixao”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: