Ônibus em São Paulo ficam até 67,5% mais rápidos com faixas, responde secretaria de transportes

ônibus São Paulo

Ônibus em São Paulo. Velocidade do transporte coletivo aumentou onde foram implantadas faixas para o transporte público. Foto: Adamo Bazani

Ônibus em São Paulo ganham velocidade em faixas, mas perdem em toda a cidade

Veículos de transporte coletivo ficaram mais rápidos nos espaços exclusivos em até 67,5%

ADAMO BAZANI – CBN

A Secretaria Municipal de Transportes informou que nas vias com faixas para ônibus a velocidade do transporte coletivo subiu até 67,5% nos horários de pico, indo de 12,1 km/ em média para 20,3 km/h.

O levantamento foi feito entre os dias 13 de janeiro e 31 de outubro de 2014.

O estudo completo leva em conta três períodos: março a dezembro de 2013; janeiro a dezembro de 2014 e janeiro a julho de 2015, separando o desempenho dos ônibus no sentido Centro e no sentido Bairro em cada faixa de horário.

Ainda de acordo com a secreetaria, entre 2012, período anterior à implantação das faixas, e 2014, houve queda no tempo de deslocamento dos passageiros nas faixas exclusivas.

Nos horários de pico da manhã, o tempo em 2012 era de 66 minutos, caindo em 2014 para 63 minutos. Já na parte da tarde, a redução de tempo entre estes dois anos foi de 69 minutos para 64 minutos.

fx-desempenho_1

Na terça-feira, o jornal O Estado de São Paulo trouxe uma matéria com dados da “cesta de indicadores da CET” que mostram a queda na velocidade dos ônibus de uma maneira geral na cidade, sem separar o desempenho nos espaços exclusivos e faixas. A matéria deu a entender na ocasião que o efeito das faixas tinha sido anulado.

“A velocidade média dos ônibus municipais de São Paulo caiu no ano passado, voltando a patamares registrados antes do início da política de abertura de faixas exclusivas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). A informação consta de uma “cesta de indicadores de desempenho de serviços públicos” divulgada pela Secretaria Municipal de Gestão. A queda foi tanto no horário de pico da manhã quanto no da tarde. No primeiro, das 7 às 10 horas, a queda foi de 17 km/h, em 2013, para 16 km/h no ano passado. À tarde, das 17 às 20 horas, a velocidade voltou de 16 km/h para 15 km/h. A meta da Prefeitura, anunciada em 2013, era de que as velocidades médias, nos dois horários de pico, subissem até chegar a 25 km/h.” – diz parte da matéria.

CORREDORES DE ÔNIBUS:

A SPTrans ainda relata que a velocidade nos corredores de ônibus, que são espaços diferentes das faixas, houve pouca variação entre 2013 e 2015 (até julho). No pico da manhã, a velocidade média foi de 23,9 km/h para 24,4 km/h. já nos horários de maior movimento da tarde a velocidade evoluiu de 21,9 km/h para 22,4 km/h, em média.

fx-desempenho_2

NOTA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES;

Em nota, a gestão municipal detalha a velocidade do transporte público nos espaços para ônibus:

“Os usuários de ônibus têm tido uma série de vantagens com a implementação das faixas exclusivas na cidade de São Paulo. Levantamento recente da São Paulo Transporte (SPTrans) demonstra elevação da velocidade média nos horários de pico (vide tabela abaixo). Nesses períodos, em 2015, a média ultrapassou os 20 km/h. O período estudado é de março a dezembro de 2013 / Janeiro a dezembro de 2014 / e janeiro a junho de 2015, e considera, separadamente os trajetos sentido Centro – Bairro e Bairro-Centro. Dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também apontam que a velocidade média praticada pelos coletivos nas faixas têm tido aumentos significativos. Uma amostragem feita entre 13 de janeiro e 31 de outubro de 2014, representando 65,7 Km de vias exclusivas, indica um crescimento de 67,5% na velocidade média, com elevação de 12,1 Km /h, antes da implementação, para 20,3 Km/h, após o início da operação. Toda essa iniciativa resultou na economia de quatro horas semanais aos usuários de ônibus em suas viagens. Além disso, as faixas proporcionaram uma redução no tempo médio de deslocamento nos horários de pico. À tarde, era de 69 minutos em 2012; e caiu para 64 minutos em 2014. Já no pico da manhã, a relação era de 66 minutos, em 2012, e chegou a 63 minutos em 2014. Mais outro resultado positivo produzido pelas faixas é que a lentidão de trânsito, em toda a cidade, tem tido uma desaceleração. Enquanto de 2011 para 2012 houve um crescimento de 14,8%, de 2013 para 2014 o aumento ficou em 2,8%. Isto se explica porque, entre outros aspectos, a faixa organiza o trânsito de veículos e, também, estimulou a migração de pessoas para o transporte coletivo. Velocidade nos corredores também vem apresentando melhoras.”

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Ônibus em São Paulo ficam até 67,5% mais rápidos com faixas, responde secretaria de transportes

  1. SE HOUVESSE FISCALIZAÇÃO “IN LOCO” E CAMERAS EM TODAS ELAS…EM SUAS EXTENSÕES…SERIAM AINDA MAIS EFICIENTES! COM CERTEZA! MAIS FAIXAS PROS COLETIVOS E MENOS DESSAS CICLOFAIXAS ESTUPIDAS! TIPO AS DAS AVENIDAS GUILHERME COTCHING E LUIS STAMATIS NA ZONA NORTE-AREA 2!

  2. Pode até mais com esse sobe e desse danado depois da retiradas de algumas linhas da Cidade Tiradentes estou acordando 1 hora mais cedo, porque espera circular, depois espera o mesmo ônibus que saia daqui de cima para ir ate a Penha, Ragueb Choff agora 5:00 hs para pois as pessoas saindoaos cedo com os carros ppos a faixa começa a funcionar as 6:00, está ótimo assim na cabeça do Haddad e do Jilmar Tatto, caras de pau. Sinceramente estou pensado já em comprar um carro e esquecer de vez o transporte publico.

  3. Amigos boa noite.

    Os pontos sao muito perto uns dos outros, uma redistribuicao mais harmonica contribuiria para a saude do passageiro e aumentaria a velocidade.

    Por exemplo se 8012 e a 8022 nao fossem ate o Terminal Buta, seria um ganho para todos, porque a entrada e saida no Terminal gasta um tempao e ainda contribui para aumentar o fluxo na Vital Brasil e tantas outras otimizacoes que beneficiariam muitas e muitas pessoas.

    E essas pequenas readequacoes sao de custos baixissimos, para nao falar em zero.

    E tem mais tem muito ponto perto de grandes cruzamentos que podem ser eliminados sem nenhum estudo o que aumentaria a velocidade tambem.

    A pergunta e:

    Se as solucoes existem e ainda mais, sao fornecidas gratuitamente pelos contribuintes bonzinhos,
    por que nao aplicam ????

    E olha que tem bastante gente que tem por dever resolver e aplicar essas solucoes, e vom um detalhe recebem para tal.

    Como nao fazem nada devem deixar de receber tambem.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: