Niterói lança edital para TransOceânica

ônibus

Ônibus em Niterói. Prefeitura assina edital de licitação de obras de corredor de ônibus que deve ser integrado à hidrovia.

Niterói lança edital de licitação para TransOceânica
Corredor de ônibus terá integração com transporte hidroviário
ADAMO BAZANI – CBN
A prefeitura de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, lançou nesta segunda-feira, dia 16 de junho de 2014, o edital de licitação para um sistema de corredor de ônibus que, segundo o poder público, vai aperfeiçoar a prestação de serviços aos passageiros e reduzir o tempo de deslocamento.
Trata-se do BRT TransOceânica, que vai ligar a Região Oceânica a Charitas.
Serão 9,3 quilômetros de via expressa e a ligação entre onze bairros da área oceânica até Charitas vai contar com um túnel de 1,3 quilômetros de trajeto.
O sistema terá 13 estações, já que os BRTs não possuem pontos de ônibus convencionais, e duas estruturas de integração, uma delas com as barcas, o que mostra que os corredores de ônibus podem fazer conexão com qualquer outro meio de transporte sem, no entanto, necessitar de obras complexas, caras e demoradas.
A previsão é de que em 60 dias, o processo de licitação esteja concluído. As obras devem começar ainda neste ano e serem entregues no segundo semestre de 2016.
Originalmente, deveriam estar concluídas em 2015, mas houve mudanças e, para liberação de licenças ambientais, foram necessários ajustes na documentação e no projeto.
Os serviços devem atender 146 mil passageiros por dia.
As obras terão um custo de R$ 359 milhões. Deste total, R$ 292 milhões virão do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento – da Mobilidade.
Segundo a prefeitura, no total hoje o tempo de viagem que é de aproximadamente duas horas, dependendo do período do dia, entre a região Oceânica e Charitas, deve ser reduzido para 40 minutos.
Será aplicado no TransOcêanica o conceito de BHLS (Bus of High Level of Service). Após embarcar e desembarcar os passageiros nas estações, os ônibus vão trafegar por uma faixa totalmente exclusiva que permite velocidade maior. O BHLS será entre Engenho do Mato e Charitas.
A estrada Francisco da Cruz Nunes deve ser revitalizada para a construção do corredor de ônibus. As estações serão acessíveis, com piso tátil e plataforma na mesma altura do assoalho do ônibus, dispensando os degraus dos veículos para embarque e desembarque, além de terem painéis informativos com os horários e linhas.
“A TransOceânica cria uma alternativa. Integra barcas, BHLS e o túnel. Vamos tirar o fluxo pesado de carros do Largo da Batalha, da Roberto Silveira, da Presidente Roosevelt, da Marquês do Paraná. Vamos, sem dúvida, melhorar a qualidade de vida de quem mora na Região Oceânica e da circulação na cidade. As pessoas vão optar pelo transporte coletivo, como também já estão optando pelas bicicletas. Criaremos uma opção de deslocamento em um transporte de alta performance. Quem sair do Engenho do Mato, em 15 minutos vai estar em Charitas, e em 15 minutos no Rio. Hoje, quem usa a ponte, leva quase 2 duas horas para chegar o Rio” – diz a prefeitura de Niterói, em nota à imprensa.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

3 comentários em Niterói lança edital para TransOceânica

  1. Parabens a Niteroi que integra seus sistemas de transporte publico com eficiência.

  2. JAILTON ELIAS BORGES // 21 de junho de 2014 às 19:32 // Responder

    niteroi vai ficar cada vez melhor

  3. Aleluia! graças a DEUS Niterói acorda e volta a investir em sua qualidade de vida ….Parabéns a todos que se comprometem com a melhoria para a população..
    Santos.

1 Trackback / Pingback

  1. TransOceânica: sistema de macrodrenagem deixará obra mais cara em R$ 32 milhões – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: