Mais um trecho do Corredor Itapevi-São Paulo, BRT Itapevi-Cotia e outras estações da linha 8 até 2015

ônibus

Ônibus metropolitano em Osasco. Governo do Estado de São Paulo autoriza mais uma etapa para a construção do Corredor Itapevi – São Paulo. Estão autorizados também os projetos iniciais para o BRT Metropolitano Itapevi-Cotia. Duas estações da linha 8 da CPTM foram inauguradas. Linha vai receber outras duas estações com obras previstas para 2015. FOTO ILUSTRATIVA!

Estado de São Paulo libera construção de mais um trecho do corredor de ônibus em Itapevi-São Paulo
Trecho é de 8,8 quilômetros entre Jandira e Carapicuíba. Também foi autorizado o início do projeto do BRT Metropolitano Itapevi-Cotia. Linha 8 da CPTM vai ter mais duas estações em 2015
ADAMO BAZANI – CBN
O Governo do Estado de São Paulo assinou nesta quarta-feira, dia 23 de abril de 2014, a autorização para o início das obras de um trecho de 8,8 quilômetros de extensão entre Jandira e Carapicuíba do corredor de ônibus que vai ligar a cidade de Itapevi a São Paulo.
Por dia, o governo estima que serão atendidos 33 mil passageiros quando as obras estiverem concluídas em 2015.
No total, o corredor de ônibus deve ter 23,6 quilômetros de extensão e vai passar pelas cidades de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo (zona oeste). A área servida pelo corredor soma 12,5 milhões de moradores.
O trecho que teve autorizado o início das obras nesta quarta-feira, entre Jandira e Carapicuíba, vai ter um terminal de ônibus – Terminal Carapicuíba – , uma estação de transferência e integração em Barueri e 10 estações de embarque e desembarque ao longo dos 8,8 quilômetros. O custo das obras será de R$ 94,9 milhões.
BRT METROPOLITANO ITAPEVI-COTIA:
O governador Geraldo Alckmin também assinou a autorização para a contratação do projeto-básico do BRT Metropolitano Itapevi-Cotia.
O custo das obras deve ser de R$ 160 milhões.
Além das características de um BRT, como embarque com acessibilidade no nível do assoalho dos veículos e prioridade total aos ônibus no espaço, o Governo do Estado anunciou que as paradas terão “teto verde” que, segundo a assessoria do Palácio dos Bandeirantes, propicia melhor conforto térmico para os passageiros que aguardarem os ônibus.
As paradas também devem ter lâmpadas de LED, que consomem menos energia que as convencionais, e o pavimento será intertravado nas calçadas e canteiros. Isso deve proporcionar captação de água da chuva e deixar o solo permeável.
INAUGURAÇÃO DE ESTAÇÕES DA CPTM:
Também nesta quarta-feira, o Governo do Estado de São Paulo inaugurou, com cerca de dois anos de atraso, as estações Amador Bueno e Santa Rita, em Itapevi, na Grande São Paulo.
As estações fazem parte da extensão da linha 8 Diamante da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e são conectadas à estação Itapevi.
O Governo do Estado atribuiu o atraso nas inaugurações a uma série de alterações em relação ao projeto inicial exigidas pelo Ministério Público Estadual, como a questão da acessibilidade e o cumprimento da obrigação de que as passagens de nível hoje sejam automáticas e não manuais como as antigas.
As duas paradas estavam desativadas desde 2010 e recebiam cada cerca de 3,5 mil passageiros por dia.
Pela baixa demanda, o trecho será atendido por trens com quatro carros em vez de seis como os habituais.
A partir desta quinta-feira, dia 24 de abril de 2014, a operação ocorre em horário comercial, das 4 da manhã à meia noite.
A revitalização do trecho custou R$ 83 milhões e incluiu intervenções como padronização da bitola (largura dos trilhos) e modernização da rede aérea.
O Governo do Estado também garantiu financiamentos do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social de R$ 500 milhões para a reforma de outras estações da linha 8.
A linha 8 Diamante da CPTM deve receber também mais duas estações Ambuitá e Cimenrita. Os projetos básicos e executivo devem ficar prontos neste ano e a licitação e as obras terão início em 2015.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

8 comentários em Mais um trecho do Corredor Itapevi-São Paulo, BRT Itapevi-Cotia e outras estações da linha 8 até 2015

  1. professor pardal // 23 de Abril de 2014 às 22:19 // Responder

    Eu li CIMENRITA?? Caro Governador GERALDO ALCKMIN invista melhor o dinheiro e REVITALIZE DE AMADOR BUENO ATÉ MAIRINQUE cujo trecho é da CPTM e está ABANDONADO À PROPRIA SORTE crescendo MATO no leito ferroviário, qual o seu medo de REVITALIZAR ESTE TRECHO?????

  2. Adamo, boa noite. O seu texto contém uma informação equivocada. O trem-tipo (padrão) da CPTM é formado por 8 carros. Eles estão presentes em todas as linhas (exceto na linha 10 e na extensão da Linha 11). Composições com 6 carros somente no Metro. Espero ter contribuído. Forte abraço.

    Atenciosamente, DIEGO MENDONZA

  3. Em 2019, ou no mais tardar 2020 ficam prontas e se ficarem!!

  4. Ambuitá já estava com a licitação aberta, mas Cimenrita é necessária sim, pois a acessibilidade à Santa Rita só beneficia a BBTT, não o passageiro, e por ser mais próxima dos futuros UPA e Fatec de Itapevi. O porém disso é que o investimento só será pleno se desapropriarem o terreno da antiga fábrica para algo útil (a empresa que hoje está nela subutiliza o terreno ao extremo).

  5. BRT Terminal Cotia a Itapevi/L8 Eng. Cardoso em 2015?!
    Conta outra…

    Alckmin autorizou tão somente o início da execução do Projeto Básico, que precede o Projeto Executivo.
    O Projeto Funcional mostra pesadas desapropriações no centro de Itapevi e não explica como o BRT se deslocará do Terminal Rodoviário de Cotia até o início da SP-029 (morro-pirambeira ao lado do Atacadão).
    Descreve mal também a transposição da grande rotatória que dá acesso a avenida da estação L8/Itapevi: como o corredor de 2 vias do BRT vai “girar” nela?!

    O lado positivo é que o projeto é ousado, de padrão bem acima de tudo que se fez nesta importante ligação até hoje. O problema maior é acreditar.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: