Viagens nos ônibus municipais fora da Capital Paulista crescem 26% aponta Pesquisa de Mobilidade do Metrô

pesquisa metrô

Mais pessoas se deslocam em ônibus municipais fora da Capital Paulista, aponta pesquisa do Metrô. O crescimento foi de 26%. Em Santo André, gerenciadora SATrans diz que mais passageiros é fruto de investimentos. Foto: Adamo Bazani

Viagens em ônibus municipais fora da Capital Paulista cresceram 26%
Aumento dos deslocamentos nas linhas intermunicipais também teve crescimento. Maior elavação foi na região de Mogi das Cruzes. No ABC, o número de passageiros cresceu pouco.
ADAMO BAZANI – CBN
Os ônibus municipais que circulam fora da Capital Paulista estão transportando mais gente e realizando mais viagens.
É o que revela a Pesquisa de Mobilidade da Região Metropolitana de São Paulo realizada pelo Metrô 2012/2013 e divulgada nesta segunda-feira, dia 10 de março de 2014.
Cidades como as do ABC Paulista, Mogi das Cruzes, Osasco, Guarulhos, Juquitiba, entre outras registraram em conjunto aumento de 26% nas viagens geradas em relação a 2007, quando foi realizada a pesquisa anterior pelo Metrô.
De acordo com o mais recente levantamento, os ônibus municipais que não rodam na Capital Paulista fizeram 3 milhões 572 mil viagens por dia.
Já os ônibus intermunicipais na região metropolitana, que ligam cidades diferentes à Capital ou dentro de determinadas áreas transportaram mais também. O crescimento foi de 8 por cento com 1 milhão 894 mil viagens diárias.

pesquisa Metrô

Em todas as sub-regiões da Grande São Paulo houve aumento nos deslocamentos por ônibus municipais e intermunicipais. Reprodução Metrô.

Considerando as sub-regiões da Grande São Paulo e contando as viagens em linhas municipais e intermunicipais, Mogi das Cruzes e os municípios vizinhos tiveram o maior aumento de deslocamentos por ônibus: 36% com 588 mil viagens. Sem licitação dos ônibus intermunicipais e com sistemas locais enfrentando problemas até de ordem jurídica, como em Mauá, as viagens por ônibus no ABC Paulista foram as que tiveram menor crescimento: 6% com 1 milhão 369 mil deslocamentos diários.
Mesmo assim, algumas cidades do ABC comemoraram o crescimento no número de passageiros, como Santo André. Os ônibus municipais transportaram em fevereiro de 2014 5 milhões 287 mil de passageiros. Em semelhante mês do ano passado, foram 4 milhões 651 mil.
“O importante é mostrar para a população que o poder público prioriza o transporte coletivo com atitudes concretas. A partir das ações do poder público é que as pessoas vão se conscientizar de que vale a pena deixar o transporte individual em casa.” – disse Leandro Petrin, diretor da SATrans – Santo André Transportes, gerenciadora local.
Mesmo sendo ações realizadas após a data da pesquisa do Metrô, Petrin enumera como principais atrativos para o aumento no número de passageiros em Santo André, a adoção do Bilhete Único Andreense, das primeiras faixas exclusivas para ônibus, a renovação de parte da frota e a qualificação dos pontos de parada.
Novos ônibus, inclusive articulados, devem ser colocados em circulação ainda neste ano na Expresso Guarará, que opera na região de Vila Luzita, em Santo André.
Os ônibus municipais na Capital Paulista transportam 8% a mais em relação à pesquisa de 2007: com 7 milhões 740 mil viagens pro dia em média.

pesquisa  Metrô

CPTM foi o meio de transporte público que registrou o maior aumento no número de viagens. Ônibus teve crescimento menor, mas ainda é responsável pela maior parte dos deslocamentos. Reprodução Metrô.

O maior crescimento dos serviços de transportes coletivos foi da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos: 62% de 2007 para 2012, com média diária de 2 milhões 134 mil viagens.
O crescimento das viagens de Metrô foi de 45%, com média de 3 milhões 219 mil deslocamentos por dia.
Apesar dos aumentos dos serviços no transporte público, mais pessoas estão se deslocando por meios individuais motorizados, como carro e moto, na Grande São Paulo. O crescimento foi de 21% com 13 milhões 596 mil viagens diariamente.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

4 comentários em Viagens nos ônibus municipais fora da Capital Paulista crescem 26% aponta Pesquisa de Mobilidade do Metrô

  1. Luís Marcello Gallo // 10 de março de 2014 às 23:07 // Responder

    Também é pedir demais para que haja um aumento de 33% na quantidade de viagens por ônibus tendo de andar nas carroças da EA*OS*A, Sucatur, VIRIPISA, Triângulo, Imigrantes, EUSA, São Camilo e tantas outras conhecidas dos passageiros do ABC!!!
    Enviado pelo meu aparelho BlackBerry® da Vivo

  2. Concordo com o que o rapaz da Satrans falou. Primeiro o poder público que é pago prá isso tem de investir e atrair o passageiro, depois as pessoas vão para o transporte púbiico. Mas não deixo de destacar – o transporte em Santo Andre ainda tá muito longe de ser bom. Mas teve um ou outro avanço sim

  3. Importantes e reveladores os resultados desta Origem/Destino da RMSP 2012.

    Não deixa dúvidas que o sufoco (para usar palavra branda) maior está justamente nas inertes e incompetentes EMTU e CPTM.

    Neste cenário não admira nem um pouco que as estradas estejam abarrotadas, travadas, perigosas.

    Cabe mencionar dois projetos cruciais, muito pouco destacados pela mídia e (!) pelos blogs e fóruns: Ramal de L8 Diamante a Alphaville/Tamboré e Metrô L22 a Cotia.

  4. Sergio Santo André // 11 de março de 2014 às 18:09 // Responder

    Com relação ao transporte em Santo André, sim houve aumento na demanda de “viagens” por causa da integração tarifária, coisa que já deveria ter acontecido a décadas atrás, mas que como não tinha mais jeito de segurar, nosso “magnânimo” prefeito teve que engolir, pois era a última cidade do ABC que faltava adotar o sistema. Com relação ao articulados do corredor Vila Luzita, até que enfim vão tirar as “carroças” que estão circulando, colocando a vida de funcionários e passageiros em risco. E note-se, a substituição não será por simpatia ao passageiro, mas por força de lei, pois os carros já passaram da idade de serviço e não possuem (pasmem) ainda a acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. Não se faz nada pensando no passageiro, nada, visa-se apenas os lucros e as propinas….

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: