Empresas de ônibus de Curitiba conseguem barrar redução nas tarifas

ônibus

Ônibus em Curitiba. Tribunal de Contas do Estado do Paraná determinou redução de tarifa, mas empresas de ônibus protestaram, entraram no Tribunal de Justiça e conseguiram liminarmente suspender a recomendação para o valor da passagem ser diminuído.

Tribunal de Justiça suspende redução de tarifa técnica de Curitiba
TCE tinha determinado alterações nos cálculos da tarifa que diminuíram em R$ 0,43 o valor nas passagens
ADAMO BAZANI – CBN
As empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana reclamaram e conseguiram que Tribunal de Justiça do Estado do Paraná suspendesse decisão do TCE – Tribunal de Contas do Estado que determinou redução de R$ 0,43 da tarifa técnica – a que representa os custos do sistema.
Pela nova sugestão de cálculo do TCE, que exclui alguns encargos e muda as bases de custos, a tarifa técnica seria reduzida dos atuais R$ 2,99 para R$ 2,57. Com isso, a tarifa paga pelo passageiro também cairia, já que hoje está em R$ 2,70.
Este novo valor seria aplicado na nova correção da tarifa técnica, prevista para o dia 26 de fevereiro de acordo com o contrato de licitação dos transportes da cidade de Curitiba, que ocorreu entre 2009 e 2010, e também é alvo de contestações pelo TCE do Paraná.
O desembargador Marques Cury, do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, atendeu o pedido de liminar contra a redução tarifária movido pelo Setransp – Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Curitiba e região Metropolitana.
No pedido, o sindicato alega que a redução precisa ser mais debatida e que poderia causar desequilíbrio financeiro para as empresas de ônibus.
Com a decisão, em caráter liminar, o Setransp disse que vai iniciar um diálogo com a URBS – Urbanização Curitiba S.A. e com o Ministério Público do Estado do Paraná sobre as tarifas desde que sejam respeitadas as cláusulas do contrato assinado, a situação de equilíbrio econômico das empresas de ônibus, sem reduzir as receitas para não comprometer a qualidade dos serviços, segundo as viações.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

1 comentário em Empresas de ônibus de Curitiba conseguem barrar redução nas tarifas

  1. Isso aí vai dar em nádegas de NADA! Essa novela eu já conheço o final pois quando ela for resolvida já vai estar próximo um outro aumento e isso sem contar que a QUALIDADE dos transportes vem decaindo tendo tarifa técnica ou não! A questão é a absoluta falta de fiscalização em alguns assuntos como a lotação de passageiros e a quantidade redefinida de ônibus para cada linha e o excesso de fiscalização para o cumprimento de certas normas que não comprometem a qualidade do transporte coletivo como por exemplo a falta do adesivo da Urbs ou do inútil brasão da cidade na lateral dos ônibus das empresas! Afinal de contas quem presta o serviço não são as empresas ? PQP ! Porquê colocar a inscrição do nome da cidade com o brasão se TODOS sabem que estão naquela cidade (mesmo porquê as placas dos carros e ônibus assim mostram) ? É mais uma manobra para se fazer politicalha com o transporte! Para o povo é tudo uma coisa só ou seja todos os ônibus são da prefeitura! As lotações nos horários de pico e até mesmo nos entre picos são absurdas e cenas deste tipo são a marca da total falta de importância que uma prefeitura sente pelo seu seu cidadão que vê nele apenas mais um otário responsável pela arrecadação de impostos aviltantes que nada dá em troca: nem moradia digna, nem sistema de saúde de primeiro mundo e nem mesmo um transporte mais decente com mais e mais horários para os bairros e novas empresas de ônibus pela cidade dispostas a prestar um serviço mais humano! Dá vergonha ser brasileiro quando se compara o que se arrecada em outros países e o que se dá em troca em relação ao que ganhamos (?) dos governos municipais, estaduais e federais!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: